22:17hs
Quarta Feira, 17 de Julho de 2019
Aiuruoca - Notícias
29/06/2018 09h37

Reunião em Aiuruoca com produtores de queijo artesanal tipo parmesão

Caracterização do queijo produzido artesanalmente por nove municípios localizados na Mantiqueira de Minas

Participantes do encontro

 

 

No dia 11 de junho, aconteceu na sede administrativa Mateus Maciel de Sene, da Prefeitura de Aiuruoca, uma reunião produzida pela EMATER-MG com os produtores de queijos artesanais da cidade e região para falar sobre o processo de caracterização do queijo produzido na microrregião Circuito das Águas no Sul de Minas.
Isso porque, para caracterizar e dar cada vez mais vizibilidade ao queijo, a EMATER-MG (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais), em parceria com IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária), EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), os produtores de queijo e lideranças municipais de cidades do Sul de Minas, estão realizando várias reuniões, em diversas cidades, para escolher um nome para representar o queijo artesanal da região.
Estão participando produtores das cidades de Aiuruoca, Baependi, Bocaina de Minas, Carvalhos, Itamonte, Itanhandu, Liberdade, Passa Quatro e Pouso Alto.
Para Ronaldo Lopes, Extensionista Agropecuário da Emater, em Aiuruoca, esse movimento está sendo bem recebido pelos produtores e é de extrema importância, não só para quem faz o queijo, como para todas as cidades envolvidas. “Essa ação vai agregar ainda mais valor ao queijo artesanal dos municípios do Sul de Minas, além de aproximar os produtores que estão participando. Já estamos ansiosos para o resultado do nome escolhido”.
Segundo a Coordenadora Técnica Regional da EMATER-MG/Lavras, Flora Aparecida, essa medida é necessária para a regulamentação dos queijos, já que sem a caracterização o produto não pode ser legalizado e ter o registro nos serviços de inspeção sanitária, municipal, estadual ou federal. “A partir da questão “Por que precisamos de um nome para o queijo”, reuniões estão sendo feitas para mostrarmos a importância de caracterizar o queijo feito na região. A região do Sul já tem um queijo reconhecido, que tem tradição e precisam ser valorizados e reconhecidos”.
Ao ser regulamentado o produto receberá o selo de inspeção estadual, que é emitido pelo Instituo Mineiro de Agropecuária (IMA) e após o registro de Indicação Geográfica (IG)
Para a caracterização é necessário uma pesquisa longa de informações. Os aspectos históricos e culturais; emancipação dos municípios; registros históricos e culturais da produção do queijo artesanal na região; caracterização dos municípios; estrutura de transporte e logística; características dos recursos hídricos; fauna; flora; caracterização integrada do meio físico; processo de fabricação do queijo artesanal da região, processo de produção do leite e parecer conclusivo de que as características geográficas e sensoriais do queijo são semelhantes nos municípios da região.
Sobre a escolha do nome, que representará o queijo das cidades participantes Flora explica que, estão sendo aplicados questionários elaborados pela Embrapa com cinco produtores de queijo em cada município da região, mostrando o modelo do questionário e fotos das visitas realizadas nas cidades em 2017. Os questionários, além de outros assuntos, aborda a caracterização de clima, altitude, solo, vegetação.
Na reunião são esclarecidas as dúvidas quanto ao processo de caracterização e todos os participantes têm a oportunidade de manifestar o apoio e aprovação deste trabalho, por considerarem o queijo artesanal um produto tradicional de grande importância cultural, social e econômica para a região e estado.
O processo de votação é feito com cada participante da reunião, que recebe uma cédula com a pergunta “Qual o nome ideal que você deseja para o queijo feito na região?” e com seis opções de escolha: Mantiqueira, Serra da Mantiqueira, Mantiqueira de Minas, Terras Altas da Mantiqueira, Serra do Papagaio e Outro (em que poderia colocar qual outro nome).
Após todos terem escolhido o nome e colocado na urna, passa-se para a apuração. Ao final da realização de todas as reuniões o resultado será consolidado e apresentado para a SEAPA (Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), juntamente com as atas e fotos das reuniões.
Para o anúncio do nome está prevista a realização de um Seminário Regional do Queijo da Mantiqueira, em Itamonte, no dia 26 de Julho, com os nove municípios participantes do processo de Caracterização do queijo da região. A programação contará com a apresentação do consolidado dos Questionários dos Queijos Artesanais (EMBRAPA), da Caracterização do Queijo Artesanal da Mantiqueira (EMATER-MG) e da Legislação dos Queijos Artesanais (SEAPA).


 Reunião com produtores

 

Prefeito Paulo Roberto durante votação

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG