01:31hs
Sábado, 20 de Abril de 2019
Andrelândia - Notícias
05/02/2019 10h13

Festa de São Sebastião em Andrelândia é comemorada com fé e alegria

Paróquia celebrou a data entre os dias 11 a 20 de janeiro com muitas solenidades

Fotos: Regina Nascimento/Divulgação Paróquia

Tradicional Festa emocionou os devotos

A tradicional festa de São Sebastião, em Andrelândia, aconteceu entre os dias 11 a 20 de janeiro.

Do dia 11 ao dia 19 de janeiro aconteceram todos os dias, na Igreja Matriz, missas em homenagem ao Mártir, com o tema: “A Igreja somos todos nós, e as suas necessidades são as nossas”.

No domingo, dia 20, o dia mais esperado por todos, pois é a data em que se comemora o “Dia do Glorioso Mártir São Sebastião”.

As comemorações começaram ainda no início do dia, às 06h, com a Alvorada Festiva pela Corporação Musical São Pio X. Às 08h a população se reuniu na Igreja Matriz para Santa Missa, Às 9h30m aconteceu uma missa no Rosário. Às 12h aconteceu o repique dos sinos que anunciou a festa de São Sebastião.

Na parte da tarde aconteceu o tradicional e animadíssimo Leilão de Gados, no Parque de Exposições, que contou com a colaboração da população e foi um grande sucesso.

Houve missas e procissão em louvor ao Santo

A noite, às 19h a cidade acompanhou a Procissão em honra ao glorioso Mártir São Sebastião e Missa Solene nas intenções dos festeiros, procuradores, doadores e arrematadores.

Para encerrar a grande festa com chave de ouro realizou-se o tão esperado Leilão de Prendas na praça da Matriz.

No geral, São Sebastião é lembrado em diversas cidades brasileiras, mas no Sul de Minas ele é invocado para proteger animais contra pestes e epidemias, além de ser um intermediador de bênçãos para a lavoura.

É impressionante a devoção que um soldado do império romano do século III pode ter ainda hoje no século XXI. São Sebastião é o padroeiro de várias cidades em todo o território brasileiro, onde celebra grandes festas no dia 20 de janeiro, em que se celebra esse Santo.

Sobre o Santo

São Sebastião é de Narbonne, mas sua família é de Milão. Na época em que ele viveu os cristãos estavam sendo duramente perseguidos pelo imperador romano e o seu desejo de ajudar esses irmãos na fé foi o que levou ao serviço militar. No exército era um soldado formidável e por baixo dos paramentos militares nunca deixou de lado a sua identidade de cristão, vivendo uma autêntica vida cristã. Várias vezes alentou os perseguidos pela fé a não fraquejarem nos últimos momentos.

Quando chegou a sua hora, também não deixou de lado a sua fé, mantendo-a firmemente apesar das ameaças do imperador. Um apóstata o denunciara como cristão e o Imperador ficou triste porque o considerava um ótimo soldado, mas se ele quisesse continuar sendo soldado, deveria deixar a fé em Jesus. Como não o fez, o Imperador o condenou a ser morto a flechadas.

A imagem de São Sebastião mais comum é uma que ele se encontra amarrado a um tronco de madeira, traspassado por algumas flechas, com aparência de morto. Talvez por isso muitas pessoas ainda associem que ele morreu nesse episódio, mas esse não é o final da história. Depois de alvejado, alguns amigos perceberam que ele ainda vivia e o levaram a uma senhora muito cristã, que o curou.

Centenas de fiéis acompanharam a programação

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG