02:11hs
Sábado, 25 de Maio de 2019
Arantina - Notícias
04/02/2016 12h41

Arantina recebe Prêmio Mineiro de Direitos Humanos

Prêmio foi entregue a 33 municípios que tiveram índice zero de homicídios nos últimos dez anos

Secretário Nilmário Miranda discursa durante evento de premiação - Crédito Foto: Marcelo Sant’Anna/Imprensa MG

A Secretaria de Direitos Humanos premiou 33 municípios que tiveram índice zero de homicídios nos últimos dez anos, no dia 10 de dezembro, mesmo dia em que se comemora o aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos. A solenidade foi realizada na Assembleia Legislativa de Minas e, além de conferir o devido reconhecimento e destaque às pessoas físicas e jurídicas que contribuem para o avanço dos índices de Direitos Humanos no Estado, torna visíveis as práticas exitosas nesse segmento. A condecoração busca incentivar ainda a produção e o fomento de ações que privilegiem a temática de direitos humanos.
No início do mês, o secretário de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania, Nilmário Miranda visitou o município de Arantina para entregar a premiação – acervo de livros, para que os municípios modernizem ou comecem a montar uma biblioteca pública. Cada município contemplado receberá, inicialmente, exemplares de livros de diversos gêneros da Secretaria de Estado de Cultura, Edições Câmara e da Fundação Perseu Abramo.
Ao longo de 2016, novas parcerias serão concretizadas para garantir a permanente modernização dos acervos literários das bibliotecas dos referidos municípios. Além da entrega do prêmio, Nilmário quer conhecer de perto as ações que vêm sendo adotadas para a manutenção do índice zero de homicídios.
A premiação é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (Sedpac) e conta com o apoio da Associação Mineira de Municípios (AMM).
Criado no ano passado, o Prêmio Mineiro de Direitos Humanos da Sedpac foi uma das formas de valorizar os segmentos que se destacaram nas práticas de promoção, proteção e defesa dos direitos humanos no Estado. “Minas pode e deve dar o exemplo do desarmamento, do combate à violência e da promoção do diálogo em detrimento do discurso do ódio. A cultura de paz e do respeito deve ser compromisso acima de qualquer divisão política, ideológica ou religiosa”, enfatiza Nilmário Miranda.

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG