05:06hs
Sábado, 07 de Dezembro de 2019
Arantina - Notícias
26/01/2012 10h53

Arantina Apesar de imprevistos, Arantina comemora Festa de Reis

Apesar de imprevistos, Arantina comemora Festa de Reis

A representação dos Reis Magos é feita com vestimentas dos mais diversos estilos

Cada grupo possui um figurino diferente, deixando clara a criatividade dos integrantes

Muitas vezes a atividade é passada de pai para filho. Pessoas de todas as idades podem compor os grupos

João Bosco, organizador do evento, disse que “a interdição foi determinada muito em cima da hora”

Mesmo com os imprevistos as folias fizeram suas apresentações para um grande público

Com a quadra interditada, a população teve que enfrentar a chuva para assistir a festa

 

Uma tradição que a cada ano dá mostras das dificuldades que enfrenta para se manter ativa, as Folias de Reis, amparadas por pessoas que dedicam-se a preservar a religiosidade das suas comunidades, envolvem um grande número de participantes, seja apenas marcando presença à festa no seu encerramento, seja colaborando com ofertas em dinheiro - ou material dos mais diversos - durante os dias em que os grupos caminham pela cidade ou áreas rurais levando sua música para comemorar a vinda do menino Jesus; ou ainda se colocando à disposição para a organização dos festejos no dia 6 de janeiro.

 

As comemorações de Reis em Arantina, este ano conturbadas devido a vários imprevistos na sua festa de encerramento, demonstrou ser um evento religioso que segue amparado por uma população muito disposta a manter a tradição.

 

Seis grupos de Folia de Reis participaram dos festejos. A missa na Igreja Matriz Nossa Senhora Aparecida reuniu centenas de moradores e visitantes de cidades próximas.

 

A Folia de Reis Estrela do Oriente, a mais tradicional de Arantina, na tarde do dia 6 esteve no Sítio do Delegado - na localidade conhecida por Espinho - para uma reunião de confraternização com o grupo Cavaleiros de Santos Reis.

 

A quadra de esportes no centro da cidade, que era o local reservado às festividades, não pode ser utilizada, depois que uma denúncia feita horas antes pelos vereadores Carlos Adriano de Carvalho e Israel de Fátima Gonçalves, junto ao Corpo de Bombeiros, alertava sobre as condições de segurança do local. Contando então com a ajuda de populares, que levaram para fora todo o material que já estava montado dentro da quadra, os organizadores foram obrigados a improvisar o espaço na rua para que a festa acontecesse, onde foi feita a apresentação das folias e, às 23:00h, o forró.

 

João Bosco de Sá, que desde 1995 é um dos organizadores do evento, disse que a denúncia não era necessária, pois “o local não apresentava perigo às pessoas”, e que foi um desrespeito com todos que estavam presentes, crianças e idosos, que tiveram que enfrentar chuva e muito desconforto.

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG