06:40hs
Terça Feira, 22 de Outubro de 2019
Bom Jardim de Minas - Notícias
26/11/2015 17h21

Homenagem Especial: Hyado Rachid

Por José Francisco

Por José Francisco

 

A história é escrita por outras histórias, inegável na história local o papel determinante das imigrações ocorridas no Brasil no final do século XIX e XX para a formação cultural, social, étnica, religiosa e econômica de Bom Jardim de Minas, sobretudo a imigração dos árabes, em especial os sírios, que como hoje, fugiam naquela época dos terrores do fanatismo religioso e dos conflitos no Oriente Médio. Tais fatos foram determinantes para que as famílias de origem árabe aportassem no Brasil e sabe lá os motivos do destino terem instalado em Bom Jardim.

Os primeiros imigrantes aqui chegaram, montaram suas tendas sob a luz do Sol Nascente e inspirados no ideal da Águia, deixando seus descendentes, tornando-se gerarcas de grandes famílias do Sul de Minas, entre eles vale destacar Geraldo Rachid, conhecido sempre como Hyado Rachid, o “melhor goleiro da história de Bom Jardim”.

Geraldo Rachid, foi o terceiro filho do casal de imigrantes Rachid José Abraham e Rosa Abraham Mansur (o sobrenome Abraham foi aportuguesado para Abrahão), nasceu em 03 de agosto de 1920 e seu pai, Rachid por ocasião de seu nascimento ao escolher o nome de Geraldo para seu filho, encomendou uma imagem de São Geraldo, que encontra-se até hoje em um nicho da Antiga Matriz.

Hyado Rachid em toda sua infância e juventude viveu em Bom Jardim de Minas e era goleiro do time chamado “flamenguinho”, consta a lenda que foi o melhor goleiro de Bom Jardim, uma verdadeira muralha na defesa do seu time de futebol. Estudou no Liceu de Juiz de Fora, retornando a Bom Jardim onde trabalhou na prefeitura municipal até 1949, foi nesta data que casou com Maria Aparecida e mudou para Belo Horizonte onde formou sua família.

Hyado Rachid trabalhou no Departamento Nacional de Estradas de Ferro e com a extinção do órgão foi transferido para o Centro Federal de Educação Tecnológica quando se aposentou em 1981, permanecendo nas funções até 1989 a pedido da diretoria na condição de contratado graças a sua honestidade e dedicação singular, sendo chefe por longos anos do setor financeiro.

Foi graças a sua atuação nos DNEF que o Município de Bom Jardim de Minas adquiriu a propriedade dos bens da União localizados no Município e que correspondem hoje ao imóvel onde se localiza o centro de saúde Aristeu de Mattos, Lar Divino Espírito Santo – ASILO, Quadra Poliesportiva Murilo Cunha, Praça da Rodoviária Antônio Jacinto, Estádio municipal Antônio Nogueira, Parque de exposição Pedro Landim e a área do Centro da Igreja Adventista, PSF Prefeito Otaviano, sede da Banda, algumas ruas e travessas. Quem sabe o bom senso inspire alguma homenagem a quem conseguiu tantos imóveis para nossa cidade?

Geraldo Rachid faleceu em 15 de dezembro de 1997 em Belo Horizonte, deixando suas filhas Rosa Maria e Rosangela, netos e a saudade de seus familiares e dos amigos de Bom Jardim, em especial de sua irmã Genoveva Rachid Abrahão Carvalho que lhe presta hoje homenagem especial com a publicação desta biografia que é sua nota da saudade.

 

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG