03:57hs
Quarta Feira, 17 de Julho de 2019
Bom Jardim de Minas - Notícias
07/12/2016 10h24

Personagens que Fazem Parte da Nossa História: Anselmo Daniel de Moura

Morreu de forma trágica abalando a todos, família, amigos

 

Anselmo Daniel de Moura nasceu na cidade de Andrelândia, Minas Gerais, aos cinco dias do mês de junho do ano de 1974, o primeiro filho do casal Antônio Maciel de Moura e Tereza Maria de Moura, naturais da mesma. Desde o seu nascimento residiu na cidade de Bom Jardim de Minas, cidade, esta, escolhida por seus pais para constituírem uma família.
No ano de 2002, casou-se com Sinara Aparecida Nunes, na cidade de Bom Jardim de Minas onde sempre residiu. Desta união nasceu à pequena Fernanda Nunes de Moura, motivo de grande alegria para a família.
Cursou as primeiras séries escolares na antiga Escola Estatual Monsenhor Nardy, atual Escola Municipal Monsenhor Nardy. Dando continuidade aos estudos concluiu o Ensino Fundamental na Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida e o Ensino Médio, foi cursado na Escola Técnica Orlando Altomare de Carvalho, formando-se em Técnico em Contabilidade, anos mais tarde cursou, também nesta mesma escola, o Curso Técnico em Enfermagem.
Após concluir o Ensino Médio, ingressou na UNINCOR, Universidade Vale do Rio Verde – Três Corações/MG, onde cursou a graduação em Ciências Contábeis e Administração.
Desde a infância sempre se destacou nos estudos, motivo pelo qual o levou a fazer parte do quadro de funcionários do Banco do Brasil, no ano de 1988 a 1991, Agência Bom Jardim de Minas, exercendo a função de Office-boy. Na verdade o trabalho, a exemplo de seus pais, esteve presente em sua vida desde muito cedo, seu primeiro emprego foi na Padaria Nogueira, com apenas oito anos, vendia pães nas ruas da cidade. Passou por outros comércios da cidade, tais como oficina mecânica. No ano de 1984, com 10 anos, foi trabalhar na Farmácia Bom Jesus, onde fazia “pequenos mandados”, era muito querido por seus patrões os irmãos Fernando Mattos e Cid Mattos, estes talvez tenham sido os responsáveis por despertar no ainda garoto, o gosto pela área da saúde, onde realmente se destacou e exerceu uma profissão por gosto e opção.
Desde o ano de 1992 destacou-se na área da saúde, primeiramente trabalhando no Hospital Municipal de Bom Jardim de Minas, onde era responsável pelas compras de medicamentos e aparelhos hospitalares, mesmo sendo formado em Enfermagem, optou por continuar a trabalhar na área de farmácia. Muito curioso, inteligente e estudioso, estava sempre pesquisando sobre assuntos que o interessava; era sempre procurado por pessoas da cidade para cuidar de seus animais: cachorros, gatos, cavalos, vacas, etc., onde ora para castração, ora para administrar algum medicamento, chegou até mesmo a fazer uma cesária em uma cachorrinha que não conseguia parir seus filhotinhos, tudo isso sem ter um curso específico, apenas com os conhecimentos adquiridos por seu interesse e curiosidade. Era autodidata.
Passou por períodos de dificuldades, como o desemprego, e por ter sido habituado ao trabalho, não ficou parado. Passou a cuidar do pequeno sítio de seu pai onde se dedicou ao serviço braçal e compra e venda de gado.
Ainda durante o período de desemprego, iniciou a profissão de professor. Lecionou por alguns meses, na Escola Nossa Senhora Aparecida, a disciplina de Ciências, onde adquiriu prazer pela profissão e mais tarde, nos anos de 2001 a 2011, passou a lecionar nos Cursos Técnicos em Contabilidade e Enfermagem. Durante este período conquistou o respeito e admiração de seus alunos e colegas de trabalho.
Sempre se destacou no meio em que estava, seja na escola, no trabalho, na comunidade. Na tradicional Queima do Judas, de sua cidade, participava da autoria dos versos do Judas, “O testamento do Judas”, sempre com versos divertidos e sem constranger os “herdeiros do Judas”, era uma brincadeira que o deixava feliz, assim como a participação da Organização das Gincanas Culturais da cidade.
O gosto pela leitura e pela escrita começou mesmo fora da escola, (ingressou na escola já sabendo ler e escrever), o que o levou compor pequenos textos, poesias, com tamanho gosto pelas letras poderia até mesmo escrever um livro.
No ano de 1999, foi convidado a ocupar o cargo de gerente na Farmácia São Francisco, pelos atuais proprietários Miguel Ângelo e Tarcísio Altomare, onde procurou exercer da melhor maneira sua função, foi então que ganhou um grande respeito e admiração por muitos, mesmo com sua personalidade forte. Era sempre procurado por muitos para que os orientassem em relação à saúde, medicando ou encaminhando a um profissional competente da área. Conquistou uma confiança tamanha por pessoas da cidade, que chegou a ser chamado, carinhosamente, por muitos como “meu médico”.
O fascínio pela medicina tomara conta de seus sonhos, até que no ano de 2010 fora gratificado com uma bolsa de estudos para o curso de medicina na cidade de Valença- RJ (Faculdade de Medicina de Valença), porém, após avaliar os prós e contras, decide recusar ao convite. Já com a família constituída e com estabilidade no atual emprego, acreditou ser um risco desnecessário a correr, pois que teria que se estabelecer, juntamente com sua família em uma nova cidade, novo emprego, nova escola para sua filha, enfim o sonho foi deixado de lado para que o conforto e tranquilidade de sua família permanecessem.
Mas o sonho de continuar os estudos não acabou no mesmo ano prestou vestibular para o curso de Farmácia, na UNIPAC, onde foi aprovado e seu objetivo era ir até a cidade de Juiz e Fora, estudar e retornar a Bom Jardim faria isso todos os dias. Procurou por pessoas interessadas e ingressarem na estrada com ele todos os dias, porém não encontrou, então se viu forçado a adiar um pouco mais seu sonho.
No início do ano 2011, decidiu que mesmo sem companheiros para seguir na estrada todos os dias até Juiz de Fora, iria estudar. Sempre a procura de colegas para encarar a nova etapa de sua vida, iniciou os estudos. Logo outros jovens o seguiram, fazendo com que suas viagens até Juiz de Fora, passassem a ser acompanhadas por outros estudantes, uns incentivando e fazendo companhia aos outros. Cursou o primeiro período do curso de Farmácia, seu objetivo era cursar os cinco anos de Farmácia e Bioquímica, para posteriormente, ingressar por mais um ano na faculdade de Medicina, onde então teria enfim seu sonho realizado. Mesmo faltando nove períodos para concluir o curso de Farmácia e outros dois períodos para a tão sonhada Medicina. Sentia-se realizado, a felicidade estava estampada em seu rosto.
Porém, seus sonhos foram interrompidos. Durante uma das viagens à faculdade, teve sua brilhante e admirável trajetória interrompida, juntamente com outros três colegas, perdeu a vida em um grave acidente de carro. No dia cinco de julho do ano de 2011, próximo à cidade de Igrejinha, na BR267, ele se foi, mas deixou a todos um grande legado: decência, honestidade, honra e dignidade.
Morreu de forma trágica abalando a todos, família, amigos, cidade e cidades vizinhas, deixando a dor da saudade e o desamparo para muitos que nele tinham total confiança em relação à saúde ou outros assuntos, como muitos diziam e ainda dizem: “perdemos o nosso médico”, “nosso advogado”, “nosso instrutor” “que falta ele nos faz”...
Mesmo com todas suas atitudes impulsivas, seu perfeccionismo, sua sinceridade, ele nos deixa uma grande lição em sua breve história de vida:
Lute sempre pelos seus sonhos, não desista nunca, vá enfrente, mas lembre-se seja honesto, honre seus pais, dedique-se a sua família e acima de tudo tenha Deus a frente de tudo.
“Neste pequeno mundo devemos mostrar a importância do ser e a insignificância do ter.” Anselmo Daniel de Moura (ADAMO).

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG