15:29hs
Segunda Feira, 22 de Julho de 2019
Bom Jardim de Minas - Notícias
02/07/2015 09h47

Personagens que fazem parte da Nossa História Waldemar Soriano de Carvalho

Waldemar deixou um grande exemplo na cidade de Bom Jardim de Minas.

Por José Francisco

Mattos e Silva

 

É tradição judaica atribuir à longevidade como um sinal de benção, somos herdeiros desta tradição, sobretudo quando podemos comprová-la.

Agradeço aos amigos Raimundo e Rodrigo, filho e neto do Sr. Waldemar pelas informações e a colaboração necessária na confecção desta pequena biografia, fazendo-os assinar comigo esta pequena homenagem que é também de todo o nosso povo bom-jardinense que saudoso despede neste abril de 2014 do Sr. Waldemar de Carvalho.

Doutor na escola da vida e nos valores do trabalho, Sr. Waldemar de Carvalho, com seus 100 anos de idade, completados no último 02 de abril, é personalidade da história contemporânea de nossa cidade, testemunha da evolução política, cultural e social de Bom Jardim de Minas e sua zona rural, sua idade superar a idade da emancipação política de nossa cidade e sua presença sempre foi marcante pelo que inspirava.

Memória viva da história e de nossas vidas, sem dúvida, um tesouro de lembranças e de informações que mereciam ser ouvidas, gravadas e guardadas como tradição oral de nosso povo. Sua família tem a missão de perpetuar estas histórias, contar para o neto o que ouviu do pai, assim por diante, partilhar com o povo este manancial de sabedoria e conhecimento adquirido um século de existência. Basta lembrar que emancipado Bom Jardim de Minas em 1938, Sr. Waldemar com seus 23 anos foi testemunha deste importante episódio da história da cidade, fato que tive a oportunidade que ouvir ele contar em um rápido encontro que tivemos me frente a sua casa na rua Liberdade.

Nascido em Bom Jardim de Minas em 02 de abril de 1915, filho de Pedro José de Carvalho e Honória Soriano da Cunha. Trabalhador  e homem do campo,  dedicou toda sua vida as atividades agrícolas e pecuárias na Fazenda Barro Preto, localizada na divisa dos municípios de Bom Jardim de Minas e Andrelândia. Quando ouvimos as histórias de sua vida, a nós contada pelo seu filho Raimundo, dos passeios entre a Fazenda e a cidade, podemos mergulhar na imensidão dos propósitos que foram ensinados e das lições de trabalho, honradez e fé que foram ensinadas pelo Sr. Waldemar. As lembranças de seu filho   retrata muito bem da família construída nas bases solidas do trabalho e da religiosidade.

Na antiga Matriz de Bom Jardim, em 24/07/1944, sendo testemunha o Padre Francisco Rey, casou-se com Maria Emília Rodrigues de Carvalho (Dona Mariquinha), com quem teve 8 filhos: Waldeci, Waldé, Cidinha ( do Zé do Zequinha), Pedro, Miguel, Landim, Maria Helena e Raimundo. Sua descendência soma hoje um total de 15 netos, 05 bisnetos, genros, noras e agregados, sendo saudável e viva na  memória de Bom Jardim de Minas a inesquecível lembrança de sua neta, professora Kenia.

Difícil era não admirar os passos lentos daquele homem que descia a Avenida Dom Silvério rumo a Igreja Matriz ou que segue as procissões com seus passos firmes e certos de que “combateu o bom combate e guardou a fé”, sempre presente nas diversas comemorações religiosas, às vezes até sozinho, mas sempre acompanhado de seus filhos e filhas, admirável a perseverança que aponta que o segredo de uma vida longa e feliz é uma certeza: trabalho e fé.

Obrigado Sr. Waldemar, por ensinar que a vida é caminhar, com os passos firmes de quem se sabe construtor de uma herança imperecível, um legado eternizado neste 10 de abril quando você  se despede da vida deixando para sua cidade um grande exemplo. Obrigado.

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG