12:04hs
Segunda Feira, 09 de Dezembro de 2019
Bom Jardim de Minas - Notícias
25/05/2017 17h09

Violeiros de Bom Jardim e Região mantém o tradicional sertanejo raiz

No último domingo (21), o grupo se apresentou no Barão Vermelho, em Bom Jardim

A música pode não mover montanhas, mas certamente tem a capacidade de resgatar memórias, transformar o dia de uma pessoa e unir amigos. É nesta sintonia que os Violeiros de Bom Jardim de Minas e Região se apresentam em cidades do Sul de Minas.

O sertanejo raiz está presente em todos os eventos em que o grupo se apresenta. O público é variado, desde idosos, jovens e famílias. Por falar em família, os violeiros são chamados entre si por A Grande Família Sertaneja.

As apresentações duram, em média, quatro horas com 12 a 18 músicas diferentes. A Grande Família Sertaneja de Bom Jardim e Região sobe ao palco com uma variação entre solo, duplo e, claro, todos os integrantes juntos de uma vez só.

O grupo musical já passou por diversas cidades do sul mineiro, entre elas, Passa Vinte, Santa Rita do Sapucaí, Goianá e até no estado do Rio de Janeiro, em Porto Real. No último domingo (21), os violeiros tocaram no Bar Barão Vermelho, em Bom Jardim de Minas.

O 39º encontro de Violeiros de Bom Jardim e Região teve início às 12h. De acordo com a coordenação do grupo, até 35 violeiros participaram do evento. O horário, perto do almoço, foi propício não apenas para curtir o som sertanejo, mas também para comer comida mineira. No local estava à venda porções e caldos.  

A união e a felicidade estão sempre presentes nas apresentações feitas pelos violeiros, que procuram estar na mesma sintonia. “Quando subimos ao palco não limitamos a participação apenas a um integrante, mas todos participam da apresentação. Valorizamos muito pela união e buscamos, sempre, levar muita alegria e amor através da música”, explica Maria Helena Landim, coordenadora do grupo.

Violeiros de Bom Jardim e Região

Os violeiros de Bom Jardim surgiram através da paixão pela música caipira. Maria Helena Landim é professora. Formada em letras desde 2013, Maria cresceu no meio da música. Seus bisavós tocavam e a tradição foi mantida de geração em geração. Com ela e seus sete irmãos, o amor pelo sertanejo raíz não foi diferente.

“Cresci ouvindo música sertaneja. Eu e meus irmãos sempre tocávamos em casa. Mesmo trabalhando como professora não consigo deixar a música de lado. Tudo que fazemos é por amor”, conta.

A ‘tia famosa’, como é chamada por seus alunos, manteve a tradição de seus avós e a vontade em reunir um grupo para tocar o sertanejo raiz. “Como cresci em meio a música, sempre estava no meio de muita gente que também gostava de se reunir para tocar. Fiquei com essa vontade também, de unir pessoas pelo mesmo objetivo. Então, um dia reuni alguns amigos. Todos aceitaram a ideia e gostaram. Foi a partir daí que tudo começou. Deu muito certo”, revela Maria Helena.

A intenção de reunir Bom Jardim e Região para cantar foi concretizada em julho de 2015, no Clube Recreativo da cidade. A população aprovou e hoje o grupo tem cerca de 40 violeiros de diversos municípios, como Arantina, Andrelândia, Liberdade e Juiz de Fora.

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG