19:41hs
Terça Feira, 12 de Novembro de 2019
Carvalhos - Notícias
20/01/2011 14h52

Governador Anastasia visita Aiuruoca e região atingida pelas chuvas

Governador Anastasia visita Aiuruoca e região atingida pelas chuvas
Jornal Correio do Papagaio

Na chegada em Aiuruoca, o governador Antônio Anastasia é

recepcionado pelo prefeito municipal Paulo Roberto Senador


Jornal Correio do Papagaio

O governador Antônio Anastasia, o secretário de Estado de

Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, e o prefeito Paulo

Roberto Senador


Jornal Correio do Papagaio

Durante a visita à Aiuruoca, o governador concede entrevista

onde reafirmou os principais compromissos do Governo para

atender as cidades atingidas

O governador Antonio Anastasia percorreu no sábado (15), as cidades de Carvalhos, Alagoa, Itamonte, Aiuruoca e São Lourenço – municípios do Sul Minas atingidos pelas fortes chuvas que castigaram o Estado recentemente. Em Aiuruoca, Anastasia foi recebido pelo prefeito municipal Paulo Roberto Senador e por uma delegação de prefeitos e vereadores das cidades vizinhas. Na Casa da Cultura, onde foi instalado um Posto de Comando, o governador e sua comitiva receberam todas as informações sobre a situação na cidade e região e os principais pontos atingidos pelas chuvas.


Em entrevista exclusiva ao jornal Correio do Papagaio, o governador Antônio Anastasia falou sobre suas observações durante os sobrevôos de helicóptero às cidades e áreas atingidas e comentou também sobre a nomeação do aiuruocano Adriano Chaves para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.


JCP.: Sobrevoando a região, como o senhor analisa a realidade observada?

ANASTASIA: Em primeiro lugar, eu percebo que a infraestrutura rodoviária foi muito afetada. Observei também uma grande quantidade de cachoeiras, que refletem uma abundância de águas, dádiva desta região, mas que neste momento é uma realidade que deve ser acompanhada com cautela. Também foi possível observar focos interessantes de deslizamentos de terra em áreas virgens de serras, intocadas pelo homem – ou seja, um efeito da própria natureza, que tem seu próprio desdobramento, seu processo natural, e que, ao mesmo tempo, demonstra que a ocupação ilegal e desordenada é sempre um grande risco de tragédias, como aconteceu no Rio de Janeiro. Uma determinação firme nossa é que a Defesa Civil dê toda a assistência possível às vítimas e também na recuperação da infraestrutura urbana. Felizmente, apesar dos casos de desalojamento e isolamento, não tivemos óbitos.


JCP.: Recentemente foi anunciado o nome de Adriano Chaves para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. O que se pode esperar dessa feliz nomeação, considerando o grande potencial turístico e ambiental da região e Apa Serra da Mantiqueira? 

ANASTASIA: Eu faço sinceros votos e acredito que o secretário Adriano – que é de altíssima competência e o primeiro filho da terra a ocupar uma Secretaria de Estado – vá fazer um belo trabalho por toda Minas e naturalmente pela região também. Há dois anos eu já tive a feliz oportunidade de visitar a cidade e a reserva do Matutu e fiquei profundamente encantado por se tratar de uma das mais belas regiões de Minas Gerais. O potencial turístico daqui é extraordinário e a reserva ecológica tem que ser mantida e preservada. Tenho certeza que, aqui, nós temos uma gema preciosa nas mãos, a qual vamos burilar da forma mais adequada para que, com sustentabilidade, nós tenhamos opções de desenvolvimento econômico para Aiuruoca e região.

 

Durante todo o dia o governador viu de perto os prejuízos causados pelas enchentes, prestou solidariedade aos moradores e acompanhou o trabalho de socorro prestado por equipes da Defesa Civil estadual e municipal.


Após as vistorias pelas ruas das cidades e sobrevoos sobre as estradas atingidas, o governador adiantou que todo o Governo do Estado, por meio da Setop (Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas) e do DER-MG (Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais), estará trabalhando para recuperar as rodovias estaduais, pontes e vias públicas danificadas ou destruídas pelas fortes chuvas e deslizamentos de terra.


“É importante, primeiro, dar assistência imediata às famílias que estão flageladas, para dar a elas ajuda humanitária. Segundo, ao mesmo tempo, retirar todas as pessoas das áreas de risco. Terceiro, recuperar a infraestrutura viária da zona rural e urbana, restabelecendo as condições de moradia. E a partir de então, continuar essas obras, como fizemos no ProMG, para recuperação das estradas estaduais, onde o Sul de Minas já foi atendido; fazer as dragagens dos rios; fazer programas de conscientização e, ao mesmo tempo, fortalecer cada vez mais a Defesa Civil nos seus trabalhos instrutivos e de educação ambiental, evitando que as pessoas ocupem as áreas de risco”, disse o governador em entrevista no aeroporto de Caxambu.


Nas visitas às cidades atingidas, Antonio Anastasia esteve acompanhado dos secretários de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Adriano Magalhães, além do chefe do Gabinete Militar do Governador e coordenador estadual de Defesa Civil de Minas Gerais, coronel PM Luis Carlos Dias Martins, e do secretário-executivo da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec/MG), tenente coronel PM Eduardo César Reis.

 

Estradas

 

O governador também informou que havia conversado, na sexta-feira (14), com a presidente da República, Dilma Rousseff, solicitando que o batalhão de engenharia do Exército auxilie o Governo do Estado na recuperação e reconstrução da infraestrutura viária no Sul de Minas.


“Conversei ontem com a presidente Dilma que, gentilmente, ofereceu o apoio do governo federal. O momento mais delicado em Minas ou o objeto maior de preocupação é a questão da infraestrutura. As Forças Armadas estão à disposição; nós solicitamos, então, o apoio desse batalhão especializado do Exército, que gentilmente está colaborando conosco de maneira muito positiva, o que demonstra essa boa cooperação que temos no Brasil entre o Estado, os municípios e o governo federal”, ressaltou.


O governador também adiantou que o Estado trabalhará rapidamente pela recuperação das estradas, principalmente as de acesso à cidade de Alagoa, que, até a sexta-feira (14), estava isolada por quedas de barreiras.


“Estou acompanhado do secretário de Obras e também do diretor-geral do DER. Eles vistoriaram in loco quais são as condições imediatas de recuperação de pontes, de estradas, primeiro para dar acesso e, segundo, para fazer a recuperação, passado o período chuvoso. É claro que barreiras, em razão das chuvas, ocorrem. Então, vamos recuperar todas”, afirmou.

 

Alerta permanente

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG