23:46hs
Quarta Feira, 13 de Novembro de 2019

Leia nossas últimas edições

Correio do Papagaio - Edição 1390
Correio do Papagaio - Edição 1393
Ciência e Tecnologia
19/12/2013 11h13

Hackers estão cobrando menos por dados roubados

Especialistas dizem que valores cobrados por informações caíram muito nos últimos meses.

De acordo com um levantamento realizado por dois especialistas, o valor de venda de informações sigilosas roubadas online sofreu uma queda drástica nos últimos dois anos. Os responsáveis pelo estudo, Joe Stewart, diretor de pesquisa de malware (software destinado a se infiltrar em um computador) da Dell SecureWorks e David Shear, um consultor independente, verificaram que, por exemplo, com a quantia de US$ 300 (R$ 700) conseguiam comprar informações financeiras de contas de até US$ 300 mil (R$ 700 mil).

Conforme os especialistas há dois anos o mesmo valor, ou seja, US$ 300, garantiria o acesso a contas de no máximo R$ 7 mil.

Stewart disse que valor cobrado por informações no mercado negro caiu muito no último ano. Ele acredita que o motivo esteja relacionado aos vários casos de violação de dados pessoais que ocorreram no período. 

O consultor acrescenta que ainda deverá acontecer mais quedas. "Acredito que os preços podem cair muito mais", afirmou Stewart.

Para conseguir um dossiê completo também está mais barato. Com isso, para descobrir nome completo, número de celular, endereço, idade, e outras informações pessoais, é preciso pagar US$ 25 (R$). Vale notar que o valor varia em cada país, o citado é referente aos Estados Unidos. No entanto, para obter as mesmas informações era preciso desembolsar US$ 60 (R$ 138).

Os estudiosos alegam que a facilidade em conseguir as informações atualmente desvalorizou o trabalho.  Do mesmo modo, o valor cobrado para adquirir dados de cartões de crédito também baixou.

“Hackers costumavam roubar detalhes de cartão de crédito por vez, mas agora eles já descobriram como roubar dados de milhares de pessoas a partir de um único procedimento", diz Stewart.

"Com o excesso de oferta, os vendedores vão ter de abrir os detalhes desses cartões gratuitamente aos compradores. E estes podem agora comprá-los em lotes de 1 mil", acrescenta.

FONTE: Oficina da Net

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG