Estamos de luto pelo Carlinhos do Hospital de Aiuruoca
20:49hs
Sábado, 06 de Março de 2021

Leia nossas últimas edições

Correio do Papagaio - Edição 1521
Correio do Papagaio - Edição 1523
Economia
15/01/2021 18h02

BR Properties vê avanço em locação de torre de escritórios

Apesar das dúvidas sobre o futuro dos escritórios frente à popularização do home office, a BR Properties atingiu a marca de 41% de locação da sua primeira torre corporativa entregue no mega empreendimento Parque da Cidade, na Marginal Pinheiros, zona sul da capital paulista.

Até então, investidores estavam receosos sobre a capacidade da companhia em atrair inquilinos para o edifício, cuja obra ficou pronta no fim do ano passado, em meio à pandemia. Neste mês, as outras duas torres no complexo estão sendo entregues.

Avançar nas locações neste momento é uma sinalização importante ao mercado de que os imóveis não ficarão vazios, argumenta o presidente da BR Properties, Martin Jaco. "Não significa que o céu está cor-de-rosa. O mercado está difícil, de fato. Mas temos em nossa carteira os empreendimentos que os inquilinos desejam ocupar", disse o executivo.

Segundo a JLL, empresa que acompanha o mercado de imóveis corporativos, a taxa de vacância em edifícios de alto padrão em São Paulo subiu 2 pontos porcentuais no terceiro trimestre de 2020, ante os três meses anteriores, para 19,3%. O total de espaços vazios é bem maior na região definida como Berrini/Chucri, justamente onde fica o Parque da Cidade. Nessa área, a vacância era de 45,9% ao fim de setembro.

Os primeiros inquilinos da BR Properties no Parque da Cidade são empresas dos ramos de seguros, energia e serviços, além de uma holding. O executivo não revela os valores de locação e se limita a afirmar que os números estão "dentro das expectativas".

A análise de viabilidade da BR Properties para o Parque da Cidade considera locações na ordem de R$ 100 por metro quadrado para garantir a viabilidade financeira da operação. Já os contratos mais recentes fechados em outros edifícios de classe 'AAA' na região se aproximaram dos R$ 130 por m².

Histórico

O lançamento do empreendimento Parque da Cidade foi feito com pompa pela Odebrecht Realizações Imobiliárias quase uma década atrás. Abatida pela Operação Lava Jato, a construtora ficou sem dinheiro e acabou destrinchando e vendendo o negócio para investidores imobiliários.

A BR Properties comprou três torres corporativas (Aroeira, Jacarandá e Paineiras) da gestora HSI, em 2019. Nas duas primeiras, adquiriu 100%. Na terceira, 30%. Ao todo, foram desembolsados quase R$ 1,5 bilhão nas aquisições, concluídas na última quarta-feira.

O Parque da Cidade conta com mais duas torres corporativas já em operação, controladas pelo fundos Previ e BC Fund e pelo conglomerado chinês Fosun. Também há um prédio de salas comerciais, shopping center, hotel, dois prédios residenciais e uma área verde com parque linear.

"Estamos certos da aquisição que fizemos", reforça o diretor financeiro e de relações com investidores, André Bergstein. "A cidade de São Paulo terá poucos novos edifícios a serem entregues nos próximos anos."

Bergstein acrescentou que há mais negociações em andamento. Parte das empresas que paralisaram as conversas durante a quarentena já retomaram o contato. "Há demanda por ativos de qualidade", ressalta.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008 | (35) 99965-4038
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: comercial@correiodopapagaio.com.br
R. Dr. Olavo Gomes Pinto, 61 - Sala 207 - Centro - São Lourenço - MG