02:29hs
Terça Feira, 24 de Maio de 2022

Leia nossas últimas edições

Leia agora o Correio do Papagaio - Edição 1643
Esportes
23/11/2014 14h50

'É o melhor dia da minha vida', comemora Hamilton

Lewis Hamilton só esperou cruzar a linha de chegada do GP de Abu Dabi para soltar o grito de campeão neste domingo. Após garantir seu segundo título na Fórmula 1, o inglês ergueu uma bandeira da Grã-Bretanha dentro de sua Mercedes e percorreu o Circuito de Yas Marina, imitando a tradicional comemoração do seu ídolo Ayrton Senna. Pelo rádio, ainda ouviu o parabéns do príncipe Harry, presente no autódromo.

"Estou sem palavras", afirmou ao ser informado de que estava conversando com o membro da família real. "Uma coisa que quero dizer é um grande 'obrigado' a todos os fãs, a minha família. Amo vocês, pessoal. Este é melhor dia da minha vida", declarou, antes de comparar a conquista atual com o título de 2008. "Foi especial em 2008, mas esta conquista de agora está muito além daquela."

Hamilton revelou que pouco dormiu na noite passada por causa do nervosismo. Ele entrou na pista como o favorito ao título por estar à frente do alemão Nico Rosberg no Mundial de Pilotos. "Eu não dormi na noite passada. Dei uma corrida e recebi uma massagem. Achei que estaria cansado, mas de alguma forma estava me sentindo bem para a corrida", festejou.

A boa disposição foi demonstrada logo na largada. Hamilton aproveitou um vacilo de Rosberg para ganhar a primeira posição antes da primeira curva, exibindo forte ritmo. "Foi uma grande largada, como se fosse um foguete. Foi provavelmente a melhor largada que já tive", comentou o inglês.

O piloto não esqueceu o companheiro Rosberg em sua comemoração. Ele fez questão de elogiar o desempenho no campeonato e o profissionalismo do alemão. "Nico e eu fizemos uma grande disputa neste ano. E hoje foi muito bem hoje. É uma pena saber que o carro dele não estava rápido o suficiente. Ele foi muito, muito profissional."

Com o resultado deste domingo, Hamilton venceu 11 das 19 corridas do ano. A grande campanha fez com que ele se tornasse o inglês com maior número de vitórias na Fórmula 1 e lhe garantiu o bicampeonato. "Este foi um ano incrível. Foi surreal. Sinto como se eu estivesse fora do meu corpo, como se não tivesse acontecido tudo isso", celebrou o piloto de 29 anos.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br
R. Dr. Olavo Gomes Pinto, 61 - Sala 207 - Centro - São Lourenço - MG