20:02hs
Sábado, 21 de Maio de 2022

Leia nossas últimas edições

Leia agora o Correio do Papagaio - Edição 1643
Esportes
02/12/2014 16h15

Algoz de Kelly Slater encara Gabriel Medina em Pipeline

O espanhol Aritz Aranburu, algoz de Kelly Slater na última etapa do Circuito Mundial de Surfe, caiu na chave de Gabriel Medina na primeira rodada do Pipe Masters, que define o campeão mundial da temporada. Além deles, mais um adversário, provavelmente um surfista havaiano que participará de uma triagem, vai formar o grupo, sendo que o primeiro avança para a terceira fase e os dois perdedores vão para uma repescagem.

Para o brasileiro, encarar um surfista que está acostumado com as ondas não é novidade. "Eu sou primeiro do ranking, então acabo pegando um local. No Havaí isso é perigoso, pois vou enfrentar um surfista que conhece bem aquela onda, mas eu corri esse risco o ano todo e graças a Deus deu tudo certo. Um local é igual qualquer atleta que está no Circuito, então tenho de respeitar de qualquer jeito", avisa.

A competição começa na próxima segunda-feira, dia 8, e tem prazo para terminar até 20 de dezembro. Antes disso, Gabriel vai disputar a segunda etapa da Tríplice Coroa Havaiana, em Sunset Beach. Por estar bem ranqueado, ele entra direto na terceira fase e deve cair na água somente nesta quarta-feira, na oitava bateria. O surfista de Maresias decidiu de última hora disputar a competição, para já sentir o clima das ondas havaianas.

Até agora, duas baixas estão confirmadas para a última etapa da temporada: o australiano Taj Burrow e o brasileiro Adriano de Souza. Kelly Slater, que disputa o título com Medina, quebrou o pé recentemente e luta contra o tempo para se recuperar. Apesar de falar que sua lesão está demorando mais do que o normal para melhorar, muita gente acha que é um blefe do 11 vezes campeão mundial. Já o havaiano John John Florence teve uma lesão na coxa, mas está inscrito para a última etapa.

Pelo chaveamento da competição em Pipeline, Slater vai encarar na primeira fase os australianos Matt Wilkinson e Mitch Coleborn. Já Mick Fanning, que também tem chances de título e pode conquistar seu quarto troféu, terá pela frente seu compatriota Adam Melling e mais um surfista local que virá da fase qualificatória.

Em linhas gerais, para o brasileiro ser campeão do mundo, ele precisa ir bem no Havaí ou no mesmo nível de seu principal adversário, o australiano Mick Fanning. A cada bateria que for avançando, sua chance de título aumenta consideravelmente. Já para Kelly Slater, somente uma vitória em Pipeline interessa, desde que Medina não chegue à terceira fase (9º lugar).

Confira as chances de título de Gabriel Medina:

Se ele for 13º ou 25º - Fanning não pode chegar às quartas de final e Slater não pode ser campeão. Detalhe aqui é que se o australiano for quinto lugar, ele disputará uma bateria contra o brasileiro (Surf Off) para ver quem fica com o título mundial.

Se ele for 9º - Fanning não pode chegar à final e Slater está eliminado da disputa.

Se ele for 3º ou 5º - Fanning não pode vencer e Slater está eliminado da disputa.

Se ele for 1º ou 2º - Será campeão.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
Dra Milena Psicologa
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br
R. Dr. Olavo Gomes Pinto, 61 - Sala 207 - Centro - São Lourenço - MG