20:08hs
Segunda Feira, 23 de Maio de 2022

Leia nossas últimas edições

Leia agora o Correio do Papagaio - Edição 1643
Esportes
24/11/2014 11h35

Bi olímpico, nadador chinês cumpriu pena por doping

Campeão olímpico das provas dos 400m e 1500m livre nos Jogos de Londres, em 2012, o nadador chinês Sun Yang foi flagrado em um exame antidoping, realizado em maio passado, em caso revelado oficialmente apenas nesta segunda-feira pela Agência Antidoping da China. O atleta testou positivo para o estimulante proibido trimetazidina durante a disputa do campeonato nacional da modalidade, no dia 17 daquele mês, em Hangzhou.

Por causa do problema, o atleta cumpriu uma suspensão de três meses, em punição cuja revelação ocorrida somente agora gera polêmica, pois o atleta voltou a competir em setembro, nos Jogos Asiáticos, em Incheon, na Coreia do Sul, onde conquistou três medalhas de ouro, nas provas dos 1500m e 400m livres e do revezamento 4x100 medley.

Yang, de 22 anos de idade, foi imediatamente suspenso após testar positivo para doping em 17 de maio e com isso a sua punição terminou de ser cumprida em 17 de agosto. Apesar disso, Agência Antidoping da China minimizou a importância de o caso ter sido mantido em sigilo e defendeu que adotou procedimento considerado normal para tratar este tipo de problema que envolveu o astro da natação do país.

Pego no doping, Yang também já conquistou cinco medalhas de ouro em Mundiais e alegou ter consumido o estimulante trimetazidina por razões médicas, sem saber que o mesmo estava na lista de substâncias proibidas pela Agência Mundial Antidoping (Wada, ma sigla em inglês).

Zhao Jian, diretor da Agência Antidoping da China, revelou à agência Associated Press que membros da equipe de apoio e da equipe médica de Yang também foram punidos pelo doping, mas o dirigente não especificou quais foram estas sanções. E ele alegou que o status do nadador mundialmente famoso obrigou as autoridades a cuidarem deste caso com bastante cautela para garantir que erros não fossem cometidos.

"Essa é uma enorme notícia ruim, mas não iremos acobertá-la", disse Zhao, em declarações reproduzidas pela agência de notícias chinesa Xinhua, para quem o diretor também revelou que Yang renunciou ao seu direito de fazer um segundo exame (contraprova), em julho, quando foi julgado e alegou ter usado o estimulante no tratamento de uma doença cardíaca que possui.

Por meio de um comunicado, Yang disse que aceitou a punição aplicada contra ele e se comprometeu a refletir o problema de maneira "profunda". "Qualquer que seja a causa, como um atleta, eu devo assumir a responsabilidade por qualquer coisa que entra no meu corpo", disse o atleta, para ao mesmo tempo lembrar que pela primeira vez foi punido por doping depois de ter sido submetido a "incontáveis" testes, sendo que o resultado deste último realizado em maio o deixou "chocado". "A partir de agora, serei ainda mais rigoroso com as exigências sobre mim mesmo", prometeu.

A trimetazidina é um estimulante que entrou apenas em janeiro passado na lista de substâncias proibidas pela Wada, mas este caso de doping não deixou de manchar a carreira de Yang, que fez história como primeiro chinês a ganhar uma medalha de ouro olímpica em uma prova individual da natação.

Antes disso, o atleta também foi protagonista de outra polêmica, em novembro do ano passado, quando se envolveu em um acidente automobilístico. Ele guiava sem habilitação quando foi atingido por um ônibus, em Hangzhou, onde acabou ficando preso por sete dias e recebeu uma multa.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br
R. Dr. Olavo Gomes Pinto, 61 - Sala 207 - Centro - São Lourenço - MG