03:43hs
Terça Feira, 24 de Maio de 2022

Leia nossas últimas edições

Leia agora o Correio do Papagaio - Edição 1643
Esportes
11/11/2014 16h45

Brasil pede doações para ir a Mundial Feminino de Futsal

Campeã das quatro edições do Mundial de Futsal, a seleção brasileira feminina corre sério risco de não disputar a competição deste ano por falta de recursos financeiros. A Confederação Brasileira de Futsal (CBFS) chegou a anunciar que o Brasil estava fora da disputa, mas a entidade voltou atrás e deu prazo até sexta-feira para que as próprias jogadoras consigam juntar o montante para a delegação viajar à Costa Rica no próximo mês.

"Eu acho inadmissível atletas terem que ir buscar patrocínios para ir a uma competição. Não é a nossa função. Mas queremos ir para o Mundial, e todo o movimento somente é feito por nós, atletas, e pessoas que apoiam a nossa modalidade", afirmou a ala Vanessa, eleita por três vezes a melhor jogadora do mundo.

Assim, Vanessa e outras jogadoras criaram uma conta e estão fazendo campanha nas redes sociais em busca de doações. Após contato com o comitê organizador do Mundial, elas calculam que sejam necessários R$ 180 mil para disputarem a competição - o valor é bem inferior aos R$ 450 mil que a CBFS alegou serem necessários.

"Nós entendemos a situação da CBFS, que está com problemas financeiros. Mas acreditamos que, se realmente tivesse sido feito algum esforço, nós teríamos algum patrocinador para irmos ao Mundial, sem que precisássemos ir atrás", considera Vanessa.

A jogadora informou que, até o início da tarde desta terça-feira, ainda não tinha a informação de quanto havia sido arrecadado. Ela disse que, caso o montante não seja suficiente, o dinheiro será devolvido aos doadores.

VAQUINHA - Alguns jogadores da seleção masculina - que nesta quarta-feira inicia
a disputa do Grand Prix em São Bernardo do Campo - ou que tiveram passagem pela equipe brasileira fizeram uma "vaquinha" e juntaram R$ 10 mil para ajudar na campanha. "O valor não resolve os problemas, mas é o que podemos doar", escreveu o pivô Vinícius, ao postar a foto do comprovante de depósito numa rede social.

Um dos críticos mais ferrenhos da gestão de Aécio de Borba Vasconcelos à frente da confederação - Aécio renunciou ao cargo de presidente em junho, após 35 anos -, Vinícius também culpou o ex-dirigente pela situação da seleção feminina. "Parabéns à administração da CBFS da última década, por conseguir deixar nosso esporte nessa situação mesmo com os mais de R$ 80 milhões que entraram na entidade nos últimos 10
anos", ironizou, na mesma postagem.

Dentre os jogadores que doaram estão Falcão e Neto, que disputam a Liga Futsal, e Wilde e Gabriel, atualmente no Barcelona. Todos eles participaram da conquista da Copa do Mundo em 2012, na Tailândia. No total, dez jogadores participaram da "vaquinha", que teve ainda a contribuição de um massagista e de um fotógrafo que atuam no futsal.

DOAÇÃO - Como o prazo para levantar os recursos se esgota na sexta-feira, as
jogadoras fizeram um acordo com a Associação Desportiva de Futsal do Distrito Federal (ADEF-DF). É a entidade que está recebendo as doações, através de uma conta corrente no Banco de Brasília. Os dados da mesma são os seguintes: Associação Desportiva de Futsal do Distrito Federal (ADEF-DF), CNPJ 14.897.583/0001-00, Banco de Brasília (BRB - 070), Agência 0081, Conta Corrente 0011948.

As jogadoras pedem que, para o controle das contribuições, seja enviado um e-mail para vanessa-mdb@hotmail.com; judelgadors@hotmail.com; jozigol@hotmail.com e/ou contato@adefdf.com.br.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br
R. Dr. Olavo Gomes Pinto, 61 - Sala 207 - Centro - São Lourenço - MG