21:19hs
Terça Feira, 23 de Julho de 2019

Leia nossas últimas edições

Correio do Papagaio - Edição 1359
Correio do Papagaio - Edição 1365
Esportes
22/04/2019 18h20

Chelsea só empata com o Burnley e esquenta disputa por vaga na Liga dos Campeões

O Chelsea só empatou com o Burnley, nesta segunda-feira, em Stamford Bridge, por 2 a 2, em jogo válido pela 35ª rodada do Campeonato Inglês. Com o resultado, o time de Londres soma 67 pontos, assim como o Tottenham, mas ficou na quarta colocação por ter pior saldo de gols (21 a 29).

Como o Arsenal tem 66 e o Manchester United soma 64, esquentou a briga por duas vagas na Liga dos Campeões da próxima temporada, pois Liverpool (88) e Manchester City (86) já estão garantidos no torneio. O Burnley conquistou ponto importante na briga contra o rebaixamento. Alcançou os 40, na 15ª posição, com nove de vantagem para a zona da degola.

Como tem acontecido em boa parte dos jogos do Campeonato Inglês, a intensidade de foi impressionante, especialmente nos minutos iniciais. O Chelsea começou o duelo no ataque. Logo aos seis, Higuaín encobriu o goleiro Heaton, mas Mee salvou espetacularmente em cima da linha. No contra-ataque, o Burnley abriu o placar com um golaço de Hendrick, que pegou bonito de sem-pulo um rebote da zaga adversária.

Em desvantagem, o Chelsea acelerou ainda mais o ritmo e empatou aos 11 minutos. Hazard fez grande jogada pela esquerda e serviu Kanté, que só teve o trabalho de tocar para o gol. A virada veio no ataque seguinte, aos 13 minutos. Higuáín fez linda tabela com Azpilicueta, que tocou de calcanhar para o forte chute do atacante argentino, no ângulo.

O Burnley não se intimidou e foi atrás do empate. Após cobrança de falta e dois toques de cabeça dentro da área do Chelsea, Barnes surgiu livre para fuzilar Arrizabalaga: 2 a 2.

O ritmo continuou muito forte e as duas equipes seguiram no ataque. A melhor chance do restane da etapa inicial foi de Hazard, aos 27, mas o belga, apesar do forte chute, errou o alvo por pouco.

Com um preparo físico impressionante, as equipes voltaram para o segundo tempo de forma intensa. Com muita velocidade na troca de passes e deslocamentos, as oportunidades não paravam de surgir. Emerson e Azpilicueta arriscaram de longe e erraram por pouco, enquanto Wood usou sua força física para brigar com toda a defesa do Chelsea.

Nos 15 minutos finais, o Burnley, cansado, se fechou e sofreu grande pressão do Chelsea, que cansou de levantar bolas na área, sempre abarrotada de jogadores do adversário. No apito final, o técnico Sean Dyche, do Burnley, foi festejar junto dos poucos torcedores da equipe que fizeram a festa no campo do adversário.

O Chelsea voltará a jogar domingo, no Old Trafford, contra o Manchester United. No mesmo dia, o Burnley será mandante diante do Manchester City.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG