22:16hs
Quinta Feira, 18 de Outubro de 2018

Leia nossas últimas edições

Correio do Papagaio - Edição 1218
Correio do Papagaio - Edição 1228
Esportes
18/12/2017 16h10

Gabriel Jesus celebra ascensão meteórica: 'Em 2014, pintava minha rua pra Copa'

Se Neymar é a grande esperança do Brasil para conquistar o hexacampeonato mundial na Rússia, no ano que vem, Gabriel Jesus vem logo atrás. O atacante de 20 anos viveu ótima temporada no Manchester City e, ao lado do craque do Paris Saint-Germain, comandou a seleção na arrancada nas Eliminatórias, se firmando como titular e artilheiro da equipe de Tite.

Tudo isso parecia improvável há pouco menos de quatro anos, na Copa do Mundo do Brasil, em 2014. Na ocasião, Gabriel Jesus era apenas uma promessa que começava a aparecer na base do Palmeiras e que no bairro humilde do Jardim Peri, Zona Norte de São Paulo, enfeitava as ruas com a esperança de que o mesmo Neymar, que anos mais tarde se tornaria seu companheiro, ganhasse o hexa para o País.

"Eu estava nas ruas do Jardim Peri pintando as calçadas de verde e amarelo para a Copa do Mundo de 2014. Os caras da vizinhança que desenhavam muito bem fizeram grandes murais - com os rostos dos jogadores brasileiros, como David Luiz e Neymar - e nós estávamos ajudando a deixar tudo aquilo colorido", escreveu o jogador no site The Players Tribune, nesta segunda-feira.

Três anos e meio depois, Jesus já conquistou o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil, com o Palmeiras, os Jogos Olímpicos de 2016, com a seleção brasileira, e se tornou peça importante do Manchester City, a equipe a ser batida neste momento na Europa. Para chegar ao time inglês, o atacante reconheceu o papel fundamental do técnico Pep Guardiola.

"Para mim, a decisão de vir para o Manchester City tinha um peso maior por poder jogar sob o comando de Pep Guardiola", lembrou. "Quando Guardiola me ligou, enquanto eu decidia para qual clube eu ia jogar, ele disse que estava contando comigo. Eu posso dizer que o Guardiola estava sendo verdadeiro - e no futebol, isso significa muito."

Mas antes mesmo de se consagrar com a camisa do City, Jesus viveu em 2016 um momento definitivo para sua carreira. Ao lado daquele mesmo Neymar que idolatrava dois anos antes, conduziu a seleção brasileira ao inédito ouro olímpico no futebol. E se não bastasse a qualidade evidente do companheiro, Jesus pôde conhecer um outro lado de Neymar.

"Antes do campeonato, eu era apenas mais um fã do Neymar, como tantas outras pessoas. Mas ter a chance de saber quem ele é de verdade durante esse período, foi especial, por causa do jeito dele. A forma que ele trata todo mundo me surpreendeu bastante - porque mesmo no curto período de tempo que eu vivi no futebol, vi tantos caras que nem são grandes jogadores, que não ganharam nada, serem mascarados. Mas o Neymar trata todo mundo como se fosse irmão dele. Ele foi a grande razão pela qual a gente foi capaz de se unir, ignorar a pressão e jogar um para o outro", considerou.

Jesus ainda mandou um recado para aqueles garotos que, como ele, pintarão suas ruas de verde e amarelo em 2018, sonhando um dia estarem no lugar do atacante. "Eu sempre fui um sonhador. Mas mesmo nos meus melhores sonhos, eu não pensei que estaria vivendo o que estou hoje. Sei que existem muitos garotos que vão pintar as ruas, que não jogam por um grande clube e que as pessoas têm dito que eles não vão conseguir chegar lá. Eu diria para eles nunca pararem de lutar."

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG