19:54hs
Sexta Feira, 28 de Janeiro de 2022

Leia nossas últimas edições

Leia agora o Correio do Papagaio - Edição 1613
erro
Esportes
07/12/2021 11h40

'Gostaria que as palavras de Messi fossem honestas e não em vão', diz Lewandowski

O centroavante polonês Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, falou pela primeira vez nesta terça-feira da premiação da Bola de Ouro ao argentino Lionel Messi, sendo que ele que era apontado como um dos grandes favoritos a esse prêmio, dado na semana passada pela revista francesa France Football aos melhores da temporada.

Em entrevista ao canal de TV Sportowym, da Polônia, revelou que ficou triste com a situação e comentou as palavras do craque do Paris Saint-Germain, premiado pela sétima vez na carreira, que pediu que a France Football atribuísse a honraria a Lewandowski.

"Fiquei triste, não escondo. Não posso dizer que fiquei satisfeito, muito pelo contrário. Estar tão perto, competir com o Messi... claro que respeito a forma como ele joga e o que conquistou. O próprio fato de poder competir com ele diz muito do nível que consegui atingir. Mas a verdade é que fiquei triste e ainda bem que não tivemos jogo (pelo Bayern de Munique) no meio da semana, disse.

O polonês somou 580 pontos na votação de um júri composto por 180 jornalistas, ficando bem próximo de Messi, que alcançou 613 - impulsionado pela conquista de um título inédito com a seleção da Argentina, a Copa América, apesar da temporada ruim do Barcelona. Lewandowski era visto como um dos fortes candidatos, já que voltou a fazer mais de 40 gols na última temporada, quando o Bayern de Munique levou o título do Campeonato Alemão novamente.

Eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa na temporada passada, Lewandowski viu a edição 2020 do prêmio da France Football - na qual seria o grande favorito - ser cancelada por conta da pandemia da covid-19. Por isso, Messi, ao vencer o polonês neste ano, citou o astro do Bayern de Munique em seu discurso, pedindo que a revista ofereça um troféu a Lewandowski por conta do ano passado.

"Gostaria que as palavras de Messi fossem honestas e não em vão. E não fico entusiasmado com essa possibilidade (de receber a Bola de Ouro de 2020", prosseguiu. "Claro, não quero ficar orgulhoso ou entusiasmado, mas, como disse, há toda uma eleição baseada em tudo o que está sendo feito. Já estou focado em outra coisa, mas estar tão perto e ao mesmo tempo tão longe deixa esse sentimento tão amargo. Tudo o que eu carrego pode demorar um pouco para passar", completou.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br
R. Dr. Olavo Gomes Pinto, 61 - Sala 207 - Centro - São Lourenço - MG