03:30hs
Terça Feira, 24 de Maio de 2022

Leia nossas últimas edições

Leia agora o Correio do Papagaio - Edição 1643
Esportes
29/11/2014 21h40

Inter vence, vai à Libertadores e complica o Palmeiras

O Palmeiras entrou em campo mais uma vez lamentando a falta de seu melhor jogador: Valdivia, lesionado. No banco do Inter, no entanto, estava o outro Valdivia, brasileiro, menos badalado, mas, pelo menos neste sábado, bem mais decisivo. O garoto de 20 anos, apelidado em homenagem ao chileno, entrou no segundo tempo quando o jogo estava empatado, colocou velocidade, participou da jogada do segundo gol, marcou o seu e selou a vitória colorada por 3 a 1 no Beira-Rio, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado deixou o Palmeiras em situação dramática. Apenas um ano depois de voltar para a elite do futebol nacional, o time paulista vai para a última rodada podendo ser rebaixado mais uma vez. Com 39 pontos, ocupa a 16.ª colocação, uma acima da degola, e precisará desesperadamente da vitória sobre o Atlético-PR domingo que vem, em casa.

Já o Internacional garantiu vaga na Libertadores com o resultado. Com 66 pontos, a equipe subiu para a terceira colocação, ultrapassando o Corinthians. O Grêmio, sexto colocado, ainda poderia igualar o time colorado em número de pontos, mas ainda assim teria uma vitória a menos. Com a classificação confirmada, os gaúchos fecham a competição domingo que vem contra o Figueirense, na casa do adversário.

O JOGO - O Palmeiras começou assustado, parecia ter dificuldade em encaixar o esquema com três zagueiros, com Gabriel Dias quase como um volante. Mas assim que o time se encontrou em campo, a nova tática se mostrou efetiva e impedia a saída do Inter para o jogo. Foi justamente em uma roubada de bola que os paulistas tiveram a primeira boa chance. Aos 13 minutos, Allione fez grande jogada, mas foi travado na meia-lua por Gilberto. A bola sobrou com Marcelo Oliveira, que encheu o pé e jogou rente à trave.

Em uma das raras vezes no primeiro tempo em que os meias do Inter conseguiram escapar, os gaúchos quase marcaram. Aos 18 minutos, Alex encontrou D'Alessandro, que viu Aránguiz. O chileno deu enfiada perfeita para Fabrício, que dominou de frente para o gol, mas chutou torto, para fora.

Mesmo bem postado na defesa, o Palmeiras seria vítima do azar vindo da própria má fase aos 23 minutos. Alex deu lançamento perfeito para D'Alessandro, que ameaçou partir para cima e rolou para trás, para Taiberson. O garoto dominou e chutou sem muita força, mas a bola desviou em Marcelo Oliveira e encobriu Fernando Prass.

O gol deixou o jogo morno. O Palmeiras tinha dificuldade de criar, enquanto o Inter relaxou demais e voltou a aceitar a marcação do adversário. Mas em uma das esporádicas idas ao ataque, o time paulista deixou tudo igual. Aos 37, Victor Luís levantou a bola na área e o volante Renato apareceu quase como atacante para cabecear firme no canto esquerdo de Alisson.

O segundo tempo começou bastante nervoso. A forte marcação palmeirense gerava muitos passes errados do Inter. O time paulista, por sua vez, seguia exibindo fragilidade técnica e também não criava. Allione era o único foco de talento no meio de campo, mas era pouco. Com isso, o jogo ficou apenas brigado, sem chances de ambos os lados.

Só quando Valdivia entrou, o Internacional cresceu. Mais veloz, o meia deu novo ânimo ao time e criou a jogada do segundo gol. Ele puxou contra-ataque, Rafael Moura recebeu e atrasou o lance. Ainda assim, encontrou Wellington Silva, que cruzou para a área. Fabrício subiu mais alto que Lúcio e testou firme para o gol aos 19 minutos.

O próprio Valdivia quase fez o terceiro no minuto seguinte, em novo contra-ataque, puxado por Rafael Moura, mas bateu sem jeito, para fora. O segundo gol não mudou em nada o panorama da partida. Dorival Júnior até tentou deixar o time mais criativo com as entradas de Cristaldo e Bruno César, mas seus comandados não reagiam.

Para piorar, Valdivia era decisivo quando a bola chegava em seus pés, e foi o meia que decidiu o confronto. Aos 34 minutos, ele recebeu na intermediária, ajeitou pra direita e encheu o pé. A bola pegou uma curva que matou Fernando Prass. O Palmeiras ainda tentou reagir e perdeu boa chance com Cristaldo, mas a expulsão de Allione, e depois a de Bruno César, acabou com qualquer chance do time paulista. O apito final trouxe a festa para os gaúchos e o desespero para os palmeirenses.


FICHA TÉCNICA:

INTERNACIONAL 3 X 1 PALMEIRAS

INTERNACIONAL - Alisson; Gilberto (Wellington Silva), Alan Costa, Ernando e Fabrício; Willians, Aránguiz, Alex (Valdivia), D'Alessandro e Taiberson (Gustavo Ferrareis); Rafael Moura. Técnico: Abel Braga.

PALMEIRAS - Fernando Prass; Lúcio, Victorino e Gabriel Dias; João Pedro, Renato, Wesley (Bruno César), Marcelo Oliveira (Cristaldo), Allione e Victor Luís; Henrique. Técnico: Dorival Júnior.

GOLS - Taiberson, aos 23, e Renato, aos 37 minutos do primeiro tempo. Fabrício, aos 19, e Valdivia, aos 34 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG).

CARTÕES AMARELOS - Gilberto, D'Alessandro (Internacional); Allione (Palmeiras).

CARTÃO VERMELHO - Allione, Bruno César (Palmeiras).

RENDA - R$ 991.405,00.

PÚBLICO - 36.504 pagantes (41.148 presentes).

LOCAL - Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br
R. Dr. Olavo Gomes Pinto, 61 - Sala 207 - Centro - São Lourenço - MG