03:56hs
Terça Feira, 24 de Maio de 2022

Leia nossas últimas edições

Leia agora o Correio do Papagaio - Edição 1643
Esportes
28/11/2014 11h40

Real rebate Platini e pede prêmio a Cristiano Ronaldo

O Real Madrid resolveu se manifestar nesta sexta-feira, por meio de um comunicado oficial, para rebater as declarações do presidente da Uefa, Michel Platini, que defendeu que a Bola de Ouro da Fifa seja entregue a um jogador da Alemanha, depois de o país ter conquistado neste ano a Copa do Mundo. O clube criticou o fato de o francês ter expressado publicamente, enquanto líder da principal entidade do futebol europeu, a sua preferência na premiação que elegerá o melhor jogador do mundo em 2014.

Em entrevista à agência espanhola EFE, Platini disse que "é da opinião de que, em um ano de Copa do Mundo, este prêmio deveria ir para um campeão do mundo". Ao comentar o fato, o clube espanhol criticou o dirigente ao acreditar que o mesmo deveria adotar uma postura neutra em relação à premiação promovida pela Fifa.

"Em primeiro lugar, a surpresa pelas reiteradas manifestações sobre suas preferências pessoais para eleger o ganhador da Bola de Ouro, especialmente quando é o máximo responsável do principal organismo do futebol europeu, onde entendemos que deve imperar a mais estrita neutralidade", iniciou o Real em seu comunicado.

Em seguida, o time espanhol ressaltou que o prêmio da Fifa é "individual e não coletivo" e que para "seguir mantendo seu prestígio, os que participam de sua eleição devem levar em conta exclusivamente os méritos profissionais individuais dos jogadores".

Para completar, o Real deixou claro que defende que a Bola de Ouro seja entregue pelo segundo ano consecutivo a Cristiano Ronaldo, deixando em segundo plano o fato de que o astro não conseguiu realizar uma Copa do Mundo de sucesso por Portugal.

"Cremos, sem nenhuma dúvida, que Cristiano Ronaldo fez o melhor ano profissional a título individual de sua história, além de conseguir a Liga dos Campeões, a Chuteira de Ouro (de artilheiro do futebol europeu), o recorde de máximo goleador de uma edição da Liga dos Campeões, assim como a Copa do Rei e ser o máximo goleador da Liga Espanhola", ressaltou o Real.

O clube ainda lembrou que nesta temporada europeia o atacante conquistou a Supercopa da Europa, marcando os dois gols que deram o título ao time, assim como balançou as redes por 20 vezes nas 12 primeiras rodadas do Campeonato Espanhol, feitos que "confirmam seu grande momento e que lhe fazem merecedor, mais do que nunca, da Bola de Ouro", pontuou o Real ao finalizar seu comunicado.

Na entrevista que concedeu à EFE, Platini também defendeu que a Bola de Ouro de 2010 tivesse sido entregue a um jogador espanhol, tendo em vista o título mundial conquistado pela Espanha naquele ano. Entretanto, a Fifa elegeu o argentino Lionel Messi ganhador da honraria naquela ocasião.

Ao comentar a postura de Platini, o próprio técnico do Real, Carlo Ancelotti, também disse nesta sexta que o francês não "deveria opinar sobre o tema por ocupa um posto muito importante" como presidente da Uefa. "Não acho que seja uma coisa tão correta", enfatizou.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br
R. Dr. Olavo Gomes Pinto, 61 - Sala 207 - Centro - São Lourenço - MG