20:25hs
Domigo, 21 de Julho de 2019

Leia nossas últimas edições

Correio do Papagaio - Edição 1359
Correio do Papagaio - Edição 1365
Esportes
21/03/2019 13h00

Sem representante do Palmeiras, FPF define datas e horários das quartas de final

A Federação Paulista de Futebol divulgou nesta quinta-feira as datas e horários das partidas das quartas de final do Estadual. O Palmeiras e o Santos jogarão no sábado. Corinthians e São Paulo entrarão em campo no domingo.

O Palmeiras visitará o Novorizontino às 17h, antes do duelo entre Santos e Red Bull Brasil, no Pacaembu, às 19h30. No dia seguinte, o São Paulo enfrentará o Ituano, no Morumbi, às 16h. Na sequência, o Corinthians jogará contra a Ferroviária, em Araraquara, às 19h.

Santos e Palmeiras farão o jogo de volta na terça-feira. O time alvinegro vai ao Moisés Lucarelli, às 20h, e a equipe de Luiz Felipe Scolari receberá o adversário às 21h, no Pacaembu. Na quarta-feira, o São Paulo encarará o Ituano em Itu, às 19h15, e o Corinthians jogará contra a Ferroviária, às 21h30, em Itaquera.

A definição foi confirmada após reunião com alguns dos dirigentes da entidade. O Corinthians foi representado pelo presidente Andrés Sanchez. Raí, diretor-executivo do São Paulo, estava acompanhado do gerente Lugano. O Santos mandou Bruno Carbone, membro do comitê de gestão. Juninho Paulista representou o Ituano. Também estavam presentes os presidentes do Novorizontino, Genilson Santos; do Red Bull Brasil, Thiago Escuro; e o diretor de futebol da Ferroviária, Roque Junior.

Somente o Palmeiras não mandou um representante - o clube rompeu com a Federação Paulista por causa da final do Estadual do ano passado. Por se declarar rompido com a entidade desde abril do ano passado, o clube foi o único a não ter dirigentes no encontro.

O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, declarou rompimento com a FPF por acreditar que o clube foi prejudicado pela entidade em abril do ano passado, na final do Estadual contra o Corinthians. A equipe alviverde entende que houve interferência externa na arbitragem, que voltou atrás na marcação de um pênalti sofrido pelo atacante Dudu.

A ausência na reunião não foi o primeiro gesto de rompimento. No ano passado, por exemplo, o Palmeiras se recusou a pegar a taça e as medalhas pelo vice-campeonato do Paulista e também não enviou os jogadores para a festa de premiação pelos destaques da competição. A equipe teve em 2018 oito atletas escolhidos na seleção dos melhores da competição.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG