10:48hs
Quarta Feira, 18 de Setembro de 2019

Leia nossas últimas edições

Correio do Papagaio - Edição 1379
Correio do Papagaio - Edição 1380
Esportes
11/09/2019 10h10

Vinicius Junior exalta sua estreia pela seleção brasileira, mas Tite pede calma

Depois de ser cortado de dois amistosos em março por conta de uma lesão no tornozelo direito e não ter voltado a tempo de disputar a Copa América, o atacante Vinicius Junior enfim fez a sua estreia na seleção brasileira. Na noite de terça-feira (início da madrugada no Brasil), o jogador do Real Madrid entrou em campo aos 27 minutos do segundo tempo da derrota para o Peru por 1 a 0, em Los Angeles, nos Estados Unidos, e comemorou bastante os seus primeiros momentos no time principal.

"Um dia especial para mim, para toda a minha família, todo mundo que gosta de mim, do meu futebol. Fico triste pelo resultado, mas feliz pela minha estreia. Que seja um longo caminho com a amarelinha. Tentei fazer as coisas que tinha treinado, mas infelizmente não saiu como queria, mas eu fico feliz de ter estreado e vou voltar feliz para casa. Agora que a gente possa seguir trabalhando no clube para, em breve, poder voltar para a seleção. Tenho aprendido bastante no Real e aqui", disse o atacante de 19 anos, antes de falar sobre a oportunidade de jogar ao lado de Neymar.

"Era outro sonho que eu tinha, jogar com o Neymar, que é meu ídolo e eu fico feliz de ter jogado. Não tem coisa melhor que isso, não tem nada que pague isso. Só desfrutar desse momento. Feliz de poder estar aqui com grandes jogadores e passar esses 10 dias aqui. Passou rápido, todo mundo muito feliz, muito contente. Fico feliz de ter estreado e ao lado do meu ídolo", finalizou Vinicius Junior.

Em campo, mesmo com muita vontade e disposição, o atacante pouco conseguiu fazer. Tentou uma arrancada e algumas tabelas, mas não teve sucesso. Na sua melhor chance, recebeu uma bola pelo lado esquerdo da área, mas pegou mal e acabou desperdiçando a chance de empatar o jogo.

Na entrevista coletiva após a partida, o técnico Tite pediu calma e pés no chão com Vinicius Junior. E também ressaltou que ele ainda vai crescer. "Calma (risos). Botei um garoto de 19 anos para ganhar no lance individual e jogar na profundidade. Ele puxou uma tabela, acho que foi com o Neymar. É um jogador que precisa de espaço para essa bola lançada. Mas vai amadurecendo, é garoto", afirmou.

Com mais quatro amistosos neste ano - dois em outubro e outros dois em novembro -, Tite quer fazer mais testes na seleção de olho no início das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, que será em março de 2020. Mas ele ressaltou que isso pode afetar o desempenho da equipe.

"No pós-Copa América, começou uma outra etapa de oportunidades. Então é natural que não atinja o mesmo patamar de desempenho. Gosto de dar oportunidades para jogarem, isso é fundamental. Eu gostei do desempenho nos dois segundos tempos. No primeiro tempo (contra a Colômbia), fomos muito irregulares, a Colômbia atacava, mas nos dava brecha. Hoje (terça-feira), não. O futebol é criar oportunidades e fazer o gol, ser efetivo. Mas o nosso desempenho no segundo tempo foi criando oportunidades. Aí nos faltou uma precisão maior. O goleiros deles, quando acionado, também foi bem", completou o treinador.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG