15:55hs
Domigo, 19 de Novembro de 2017

Leia nossas últimas edições

Correio do Papagaio - Edição 1047
Correio do Papagaio - Edição 1050
Internacional
15/08/2017 18h10

Há culpa dos dois lados nas manifestações em Charlottesville, diz Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou que a violência que ocorreu em Charlottesville, Virgínia, no final de semana "tem culpa dos dois lados" e defendeu seus recentes comentários, alvos de críticas, sobre o incidente. As tensões na cidade foram desencadeadas por um protesto de grupos defensores da supremacia branca.

Segundo o presidente americano, que realizou coletiva de imprensa na Trump Tower, em Nova York, nesta terça-feira, ele demorou a condenar os atos dos grupos supremacistas pois "queria ter certeza de todos os fatos, diferente de muitos repórteres". De acordo com ele "ainda não há como saber tudo o que ocorreu" em Charlottesville e que mais de um grupo foi violento em meio aos protestos entre supremacistas brancos e antifascistas.

A manifestação planejada por um grupo de supremacistas brancos visava protestar contra a remoção de uma estátua do general confederado Robert E. Lee, em Charlottesville, que lutou na Guerra Civil americana por ser contra o fim da escravidão. Uma mulher morreu e ao menos 19 pessoas ficaram feridas depois que um carro atropelou manifestantes que estavam protestando pacificamente contra o ato supremacista.

Em um pronunciamento feito no sábado, Trump condenou atos de violência e intolerância, mas não citou os supremacistas brancos - o que gerou criticas entre democratas e republicanos. Em um segundo momento, dois dias depois, ele realizou uma declaração mais explícita e criticou grupos específicos. "KKK (Ku Klux Klan), neonazistas, supremacistas e outros grupos de ódio são repugnantes", afirmou.

Em uma nova mudança de posição, Trump hoje defendeu o direito das pessoas de livre expressão e disse que diversos participantes do protesto eram "boas pessoas" e não neonazistas e extremistas. Segundo o republicano, os grupos que protestaram contra os supremacistas brancos "também foram muito violentos". O presidente também se mostrou contrário à retirada de estátuas de líderes americanos. "Vocês estão mudando a História, mudando a cultura", disse. (Gabriela Korman - gabriela.korman@estadao.com)

Fonte: Estadão Conteúdo
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG