14:47hs
Terça Feira, 12 de Novembro de 2019

Leia nossas últimas edições

Correio do Papagaio - Edição 1390
Correio do Papagaio - Edição 1392
Opinião
26/06/2014 16h45

A república brasileira foi ultrajada pela elite branca

Odilon de Mattos Filho

Por Odilon de Mattos Filho, de Andrelândia/MG

odilondemattos@ig.com.br

amidiaeapolitica.blogspot.com

 

É sabido, até pelo mundo mineral, como diria Mino Carta, que o planeta Terra parou para ver a abertura da Copa do Mundo no Brasil. E isso aconteceu por dois particulares motivos: um devido ao apelo natural do evento e outro em virtude das notícias divulgadas pelos “jornalões” brasileiros de que a Copa do Mundo seria um vexame retumbante, pela incompetência do governo brasileiro.

Porém, a abertura e o primeiro jogo quebrou a expectativa dos pessimistas e dos “vira-latas”, pois, nenhum problema relevante foi observado. Pode-se até criticar o show de abertura, mas isso é coisa da FIFA, o resto foi próximo ao perfeito, especialmente, à questão da mobilidade urbana.

E foi exatamente por esse sucesso da abertura, e certamente de toda Copa, que a elite branca e cheirosa, devidamente acomodada em seus camarotes VIP da “Arena Corinthians”, mas totalmente desapontada, resolveu oferecer ao mundo um show particular. Tomada de cólera essa elite, numa das cenas mais dantesca e patética, começou a xingar a Presidenta Dilma descendo ao mais baixo da podridão: “Dilma vai tomar no ass” (inglês é mais chique a essa grei).

Aliás, até os principais candidatos a Presidente parecem compartilhar dessa falta de civilidade. Aécio Neves, em entrevista ao sitio do seu Partido, disse: “...O que fica para a história é que tivemos, depois de algumas décadas, uma Copa do Mundo em que o chefe de Estado não se vê em condições de se apresentar à população...Temos hoje uma presidente sitiada, uma presidente que só pode aparecer em eventos públicos protegida...”. Já Eduardo Campos, assim se manifestou: “...na vida a gente colhe o que a gente planta...”.

Mas não demorou muito e milhares de manifestações pipocaram nas redes sociais contra essa atitude dos blac blocs VIP e em solidariedade à Presidenta Dilma.

Nesse mesmo sentido jornalistas e intelectuais se manifestaram por meio de opiniões, debates e artigos, foi o caso, por exemplo, do sociólogo, Marcelo Zero, que assinala:”...Ao contrário de muitos, não me surpreendi com o comportamento selvagem da nossa elite branca no Itaquerão...Essa elite não sente vergonha em desprezar o povo do seu país. A elite branca não sente sequer vergonha de sentir vergonha do Brasil. Do Brasil mestiço, não-branco, que tanto a incomoda. Do Brasil de hoje, mais igualitário e justo, que a incomoda muito mais...Acima de tudo, a elite branca sente imensa raiva de um Brasil que ela não mais consegue controlar e predar como sempre fez. Ela sente a frustração de ver que a presa está escapando das suas garras. A Casa Grande se assusta com a ascensão da Senzala. Alarma-se com a perda de antigos privilégios...”

O insuspeito Jornal do Brasil, por sua vez, assim se manifestou: “...Triste do país cuja elite usa um tipo de agressão de tão baixo nível para ofender seu Presidente sob os olhos do mundo. Elite que não imagina o que poderá acontecer com o país quando, um dia, o povo sofrido tiver o mesmo lamentável comportamento contra ela”.

Mas o dado concreto dessa sujeira é o seguinte: a elite branca não aceita o processo de inclusão social iniciado pelo Presidente Lula e ampliado pela Presidenta Dilma, tanto, que esse tipo de reação é cotidianamente manifestado nas redes sociais e na “mídia nativa”, contra, por exemplo, o aumento do salário mínimo, as políticas de cotas, o Bolsa Família, a lei contra o trabalho escravo, a lei das domésticas, contra o ENEM, ProUni, o acesso do povão ao transporte aéreo, e todas as políticas sociais implementadas pelos governos trabalhistas.

Por essa razão, é ululante que esses xingamentos não foram, apenas, direcionados à pessoa da Presidenta Dilma, mas, especialmente, contra a República e todos os brasileiros incluídos, nesses últimos doze anos, ao patamar de cidadãos.

Dessa maneira, só nos resta repudiar esse vil comportamento e com muito asco, mandar um recado a esses senhorzinhos da “Casa Grande”: a Copa do Mundo no Brasil já é um sucesso, e os xingamentos no Taquerão transformaram o limão em limonada, turbinando, ainda mais, a campanha da Presidenta Dilma que caminha a passos largos para a sua reeleição...!

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG