21:40hs
Segunda Feira, 23 de Maio de 2022

Leia nossas últimas edições

Leia agora o Correio do Papagaio - Edição 1643
Política
03/11/2021 11h00

Mourão minimiza isolamento de Bolsonaro no G-20 e elogia discurso do presidente

O vice-presidente Hamilton Mourão minimizou o isolamento do presidente Jair Bolsonaro na cúpula do G-20, ocorrida no final de semana em Roma, Itália. Apesar da importância do Brasil no cenário internacional, o chefe do Executivo participou de reuniões bilaterais oficiais apenas com o presidente da Itália, Sergio Matarella, e com o secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Mathias Cormann.

Questionado sobre a falta de encontros formais de peso ao longo da cúpula, Mourão saiu em defesa de Bolsonaro. "Não vejo dessa forma. A reunião do G-20 é densa, existem discussões técnicas antes. Quando se reúnem os representantes das vinte maiores economias do mundo, já vem uma agenda pré-preparada", afirmou o vice-presidente nesta quarta-feira, na chegada ao Palácio do Palácio. "Essa questão de reuniões bilaterais... Eu acho que naquele momento não foi previsto isso", acrescentou, elogiando, em seguida, o discurso de Bolsonaro na cúpula. "Considerei muito bom".

Durante o G-20, Bolsonaro disse não ter conseguido conversar com o presidente americano, Joe Biden, o mais importante líder do mundo, ao longo do evento. Os dois têm relação distante, sobretudo após o chefe do Executivo, em um gesto inusual na liturgia da política internacional, ter declarado apoio ao ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, derrotado por Biden. "Ele parece que está bastante reservado para todo mundo", afirmou o presidente na segunda-feira, quando revelou ter dado um pisão no pé da chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

Mudanças climáticas

Mourão ainda declarou que o Brasil está empenhado em cumprir o pacto assinado em Glasgow, durante a Cúpula do Clima das Nações Unidas (COP-26), de reduzir em 30% as emissões de metano em até 2030. "Vai ter que haver adaptação, planejamento para isso", alertou, no entanto, o vice-presidente.

Em mais um sinal de distanciamento do núcleo duro do governo, Mourão declarou a jornalistas nesta manhã não ter conhecimento do pedido de demissão do coordenador-executivo do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima, Oswaldo dos Santos Lucon, ocorrido ontem, em meio à COP-26. Ao Estadão/Broadcast Político, Lucon afirmou que deixou o cargo por falta de interlocução do Executivo com a sociedade civil.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br
R. Dr. Olavo Gomes Pinto, 61 - Sala 207 - Centro - São Lourenço - MG