09:19hs
Sexta Feira, 23 de Agosto de 2019
São Lourenço
05/02/2019 17h08

Expedição no Rio Verde é realizada em São Lourenço

Trabalho tem como objetivo prevenir a Dengue e fazer uma análise da mata perto do rio

Fotos: Prefeitura de São Lourenço

Expedição foi realizado na última terça-feira, dia 29

A Defesa Civil junto com o SAAE, a Associação Terra das Águas, Polícia Florestal e a Gerência de Epidemiologia do município realizaram uma expedição ao longo do Rio Verde, na última terça-feira (29).

Com o objetivo de fazer uma prevenção à Dengue e análise da mata localizada nas margens, foram cedidos dois barcos, um deles destinado aos Agentes de Epidemiologia para realizar a coleta de amostras de larvas de mosquitos, em locais propícios para a proliferação dos focos de dengue.

O outro barco foi comandado pela ONG e pela Defesa Civil, para análise da situação da mata ciliar às margens do Rio, preenchendo todas as variáveis do questionário e fazendo o registro fotográfico de cada ponto, tanto à margem direita como à esquerda.

O trabalho da expedição consiste em elaborar um diagnóstico da mata ciliar às margens do Rio Verde. O ponto de saída foi o Teleférico, subindo até a Estação de Tratamento de Água do SAAE e depois até a Ponte da Estação, realizando o diagnóstico de 15 pontos georreferenciados, com o auxílio de um questionário previamente elaborado.

Para finalizar a coleta dos dados ao longo de toda a extensão do Rio Verde pertencente ao município de São Lourenço, e findar o diagnóstico da mata ciliar, ainda serão realizadas mais duas expedições.

Vários mutirões estão acontecendo na cidade para prevenir e combater o mosquito Aedes Aegipty. Amanhã haverá a Campanha ‘De olho no foco’, em várias ruas, no bairro Porta do Céu, para recolher materiais descartados.

Os moradores devem colocar os materiais na calçada, no dia anterior, para que sejam recolhidos. Vale lembrar que estes materiais não são lixos comuns ou entulhos de obras, mas sim aqueles materiais que podem se tornar foco do mosquito e que a coleta não recolhe no dia a dia, como por exemplo, pneus, baldes, garrafas, pedaços de móveis velhos, etc.

Em Minas Gerais, de acordo com a Secretaria de Saúde, foram registradas três mortes por suspeita de dengue em 2019. No mesmo estudo mostrou que houve 1.571 casos prováveis – confirmados e suspeitos – da doença.

Em relação à Chikungunya, Minas teve 17 casos prováveis da doença, e duas mortes estão sob investigação.

Já no caso de Zica, foram registrados seis casos prováveis da doença neste ano também na mesma data.

Em 2018 Minas Gerais registrou quase 28 mil casos prováveis de dengue em 2018, de acordo com a SES. No mesmo ano, o número de mortes no estado pela doença chegou a oito, 11 a menos que o registrado em 2017.

As mortes foram nos municípios de Araújos, Arcos, Conceição do Pará, Moema e Lagoa da Prata, no Centro-Oeste; Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte; Ituiutaba, no Alto Paranaíba, e Uberaba, no Triângulo Mineiro. Outros 12 óbitos estavam sendo investigados.

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG