20:45hs
Sábado, 21 de Setembro de 2019
São Lourenço - Notícias
06/12/2018 16h36

Cia. Baroni, de São Loureço, é premiada em Festival de Cinema

Companhia de São Lourenço ganhou dois prêmios com o curta “Sinta”

Foto: Arquivo Pessoal

Zé Pedro Baroni ganhou como melhor ator pelo curta “Sinta”

Por Mariana Menezes

No último sábado, dia 1º de novembro, aconteceu a Premiação do Festival de Cinema OFFCine no Teatro Marista Mestrinho, em Varginha (MG).

A votação foi feita pelos diretores dos filmes que foram exibidos no Festival, uma particularidade do OFFCine, já que para vencer alguma categoria, o filme deveria ser o mais bem avaliado pelo grupo de todos diretores.

A Mostra Offcine é uma realização da atriz e empreendedora cultural, Marina Azze, com o objetivo de incluir Varginha no circuito cinematográfico, ensinar o ofício para que cada vez mais pessoas produzam filmes com a cara da nossa região.

O projeto é viabilizado pela Prefeitura de Varginha e Fundação Cultural, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, e contou com o patrocínio da Inter Aduaneira – Assessoria em Comércio Exterior.

Os troféus foram feitos pelo grande artista plástico varginhense Ramon Maia, diretor do Senhor das Artes, uma forma de espalhar a arte Sul Mineira por todo Brasil.

O Curta “Sinta” da Cia. Baroni levou dois prêmios:
Melhor Ator Sul de Minas: Zé Pedro Baroni.
Melhor Atriz Sul de Minas: Fernanda Garrido.

“Este é o 5° Festival de Cinema que fomos selecionados e levar logo de cara dois prêmios é surreal. Ficamos muito felizes com o reconhecimento pelo nosso trabalho!”, comenta Zé Pedro Baroni, Diretor da Cia. Baroni.

O Curta “Sinta” busca, através das sensações, propor a experimentação por meio dos sentimentos e estimular o público a sentir as mais diversas formas de expressão nas situações cotidianas, através da arte teatral.

Zé Pedro Baroni é de São Lourenço e começou a sua carreira aos sete anos, onde pode atuar em peças de Maria Clara Machado, João Falcão e em adaptações de João Cabral de Melo Neto e Ariano Suassuna em um grupo de Teatro ainda quando estava no Colégio. Começou a experimentar além da interpretação, áreas como a direção, cenografia e indumentária. Se profissionalizou ator na Agência de atores da Atriz e Diretora, Marina Azze, ocasião em que pode estudar Teatro, Cinema e Televisão.

Atuou em seu primeiro longa-metragem, “Sobre Mariposas e Borboletas”, de Lucas Marques, onde dava vida a Charles. Foi Diretor de Arte em 4 filmes: “Imerso em teu regaço” e “Subúrbios do Sol”, de Lucas Marques; “De baixo da cama” de Pedro Diniz e “As Inventariantes”, de Nei Francisco, onde trabalhou também como ator. Fez comerciais de TV para a “Concessionária Ottima Veículos”, “Hering”, “Café Padre Victor” e “Clube da Casa”. Dirigiu, atuou e produziu a peça “O tesouro misterioso”, baseada na obra de Monteiro Lobato e “Café & Teatro”, momento em que criou sua própria Companhia de Teatro, a Cia. Baroni de Teatro. Produziu o “I Festival Baroni de Teatro”, um Festival Independente de Artes Cênicas. Atuou no filme “O Canto” de Elisa Aleva. São ao todo 26 peças de teatro como Ator, duas peças como Diretor, quatro filmes como Ator e quatro filmes como Diretor de Arte.

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG