07:17hs
Sexta Feira, 28 de Abril de 2017
São Lourenço - Notícias
18/03/2017 15h29

Moradores da COHAB são prejudicados com falta de capina local

Prefeitura garantiu que o serviço será realizado na região no dia 03 de abril

Moradores dizem que agentes da prefeitura fazem a capina apenas duas vezes ao ano

Os moradores da COHAB (Conjunto Habitacional), de São Lourenço, estão enfrentando dificuldades com a falta de capina. Os munícipes dizem que os agentes da prefeitura realizam o serviço apenas duas vezes ao ano e, com isso, a população se sente abandonada pela gestão municipal.
O intervalo de tempo entre uma capina e outra é o bastante para o aumento da vegetação e, consequentemente, o aparecimento de animais e insetos peçonhentos. No entanto, alguns moradores reconhecem que a nova prefeita, Célia Cavalcanti (PR), ainda não teve tempo suficiente para organizar sua gestão.

Andreia da Silva Abreu mora na COHAB há nove anos, desde o início da implantação das moradias no município. Para ela, a prefeitura carece de materiais e mão de obra. “Eu acho que o serviço de capina está bom. Os agentes vêm duas vezes no ano. Tem cidade que a situação é pior. A prefeitura não tem funcionário suficiente para resolver os problemas e não possui quantidade adequada de materiais para os serviços prestados”, afirma.

Em São Lourenço, o serviço de capina é terceirizado. O SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) tem parceria com o Grupo Conserbrás, que realiza o trabalho na cidade. Atualmente, 113 funcionários da companhia trabalham no município realizando serviços como coleta de lixo, varrição e capina. A empresa informou, porém, que não tem previsão para contratar novos trabalhadores.

A jovem de 18 anos, Andressa da Silva Moreira, mora na COHAB há mais de 5 anos. Para ela, esse descaso não deveria ocorrer. “Já encontrei quatro cobras no meu quintal e o que tem de rato nesse lugar é incrível. Tenho uma filha pequena e ela está em constante risco por causa do mato alto”, relata.

O sentimento de abandono na região é notório para a munícipe Elaine Cristina Gonçalves. “Enquanto moradora me sinto abandonada. A capina não é feita com frequência e as ruas estão esburacadas, mas a parcela do IPTU já está aqui para eu pagar. A nossa região está bem judiada, ninguém merece isso aqui”.

A prefeitura informou, por meio de nota, que já existe uma programação para que seja feita a capina nos terrenos do bairro Nossa Senhora de Lourdes, abrangendo toda a COHAB. O serviço para essa região, no entanto, deve ocorrer apenas no dia 3 de abril.

Enquanto isso, na opinião do representante de bairro, Moisés Cravo Barreto, a população do Nossa Senhora de Lourdes tem deixado a desejar. “Já tentei estimular a união dos moradores para tentarmos levar as demandas à prefeita, mas não consegui. Eu acho injusto reclamar e não participar das reuniões de bairro que fazemos. Os encontros são feitos para discutirmos quais melhorias deveriam ser realizadas em nosso bairro”, enfatiza.

Moisés Cravo Barreto ressaltou ainda a construção feita no calçadão, na entrada do bairro Nossa Senhora de Lourdes. “Em frente à Saúde Mental conseguimos fazer com que a prefeitura construísse uma academia ao ar livre. A obra foi realizada no fim do ano passado. São melhorias como essa que a nossa região poderia receber se os moradores participassem das reuniões”.

Já a moradora Sidmeire Elaine da Silva, sugere que exista uma equipe para cada bairro da cidade.  “Não compensa mandar agentes da prefeitura aqui uma vez no mês. O ideal seria que cada bairro tivesse uma equipe para estar disponível apenas para aquela região específica. Assim, os serviços de capina e buracos nas ruas seriam realizados de forma mais eficaz”, finaliza.

Últimas Notícias
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Dr. Olavo Gomes Pinto, 61/207 - Centro - São Lourenço - MG