09:29hs
Segunda Feira, 16 de Setembro de 2019

Leia nossas últimas edições

Correio do Papagaio - Edição 1379
Correio do Papagaio - Edição 1380
Saúde
23/07/2015 16h19

Alimentação equilibrada favorece cicatrização

A alimentação deve ser equilibrada e balanceada, com carboidratos, proteínas, gorduras e vitaminas.

Em todas as fases da vida, é comum desenvolvermos feridas de pele. Essas lesões podem causar dor e prejudicar a qualidade de vida. Por definição, as feridas são uma interrupção na continuidade da pele. São causadas por traumas, acidentes, cirurgias ou desencadeadas por alguma doença. Podem ser agudas, superficiais e de simples tratamento ou podem ser consideradas crônicas, com maior dificuldade de cicatrização e reincidência. Na maioria dos casos, as feridas são tratadas e a pele cicatriza, voltando ao estado normal.

Além do tratamento, realizado com medicamentos tópicos e curativos indicados pelo profissional de saúde de acordo com o tipo de lesão, outros fatores podem auxiliar na cicatrização, acelerando o processo de regeneração da pele. Os principais aspectos para a melhor regeneração tecidual são a hidratação e a nutrição adequadas. A alimentação deve ser equilibrada e balanceada, com carboidratos, proteínas, gorduras e vitaminas. O nutricionista é o profissional indicado para definir a dieta, de acordo com cada caso.

Os carboidratos são importantes porque oferecem energia para a função dos leucócitos, macrófagos e fibroblastos. Já a proteína favorece a formação de novos vasos sanguíneos, a proliferação dos fibroblastos e a síntese de colágeno, que são fatores imprescindíveis para a cicatrização. E, para dar a energia necessária para a formação de novas células, é imprescindível também a ingestão adequada de gorduras.

Existe a necessidade da alimentação comtemplar a ingestão de vitaminas A, C e minerais. A vitamina A favorece a síntese e a ligação cruzada do colágeno, além de oferecer resistência ao tecido regenerado. A vitamina C auxilia na resposta imunológica e na síntese e resistência do colágeno. E os minerais também contribuem para a cicatrização de forma efetiva. Em casos de feridas difíceis e recorrentes, pode ser necessária uma dieta diferenciada, hiperproteica e hipercalórica. E, para manter a hidratação da pele, é indicada a ingestão de água, suco de frutas naturais e água de coco.

 

Sono, cigarro e idade

Outros fatores também podem afetar a cicatrização. Entre eles estão a infecção da ferida – nesse caso a cicatrização tem que disputar os fatores imunológicos com a infecção – e a oxigenação do tecido, já que uma circulação deficiente reduz o fornecimento de oxigênio aos tecidos desacelerando a cicatrização.

Além disso, a idade avançada, alguns tipos de medicamentos e o cigarro também podem prejudicar a cicatrização. O avanço da idade diminui a velocidade metabólica celular. Acima dos 60 anos, é comum o surgimento de disfunção vascular, diabetes e aumento dos níveis de colesterol e triglicerídeos. E, em relação às drogas, anti-infamatórios corticoides, quimioterápicos e a nicotina podem influenciar no processo cicatricial por diminuírem a resposta imunológica normal.

Fonte: Literato Comunicação e Conteúdo

 

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG