05:33hs
Quinta Feira, 21 de Março de 2019

Leia nossas últimas edições

Correio do Papagaio - Edição 1295
Correio do Papagaio - Edição 1307
Saúde
14/05/2015 13h51

Entenda como acontece a infecção urinária

Infecção urinária é caracterizada por uma invasão de micro-organismos e bactérias no trato urinário. É mais comum a ocorrência no trato urinário baixo, comprometendo a bexiga. Eventualmente, a infecção pode atingir os rins e comprometer o sistema urinário “alto”, apresentando um quadro clínico mais grave.  

Segundo o Dr. Celso De Oliveira, editor do Boletim de Informações Urológicas da Sociedade Brasileira de Urologia - Seccional São Paulo (SBU-SP), geralmente o problema ocorre “de fora para dentro”, de uma maneira ascendente, em que as bactérias presentes na parte genital externa penetram na uretra e se instalam na bexiga.

Esse tipo de inflamação é mais incidente no sexo feminino devido aos fatores anatômicos. A região vaginal é um local propício à proliferação de bactérias, suscetível a quadros infecciosos. Outros fatores importantes são alterações anatômicas das vias urinárias, a queda de resistência imunológica e a presença de cálculo renal, que predispõem à contaminação.

Normalmente, os pacientes se queixam de uma sensação de ardor ao urinar; dor na região pélvica e abdominal; aumento da frequência urinária e alterações no aspecto da urina, que adquire uma coloração escurecida e um odor forte. Em casos de infecção alta, pode apresentar sangue na urina (hematúria), dores na região lombar e febre alta, revelando comprometimento infeccioso dos rins (pielonefrite).

O diagnóstico envolve dados clínicos, com exame de urina tipo I e urocultura. Eventualmente o médico pode requisitar um exame de ultrassonografia das vias urinárias, que poderá mostrará a existência de cálculo ou deformidade no trato urinário, que pode ser a causa da infecção.

“Tratamos a infecção urinária de acordo com seus sintomas, exames clínicos e laboratoriais. Usamos antitérmicos e remédios para a dor, além de antibióticos. A dosagem pode ser única ou durar de três até sete dias, e até mesmo em uso prolongado em casos de reincidência”, comenta. Em situações graves de pielonefrite, recomenda-se internação para cuidados especiais, hidratação e medicação intravenosa.

Cistite

A cistite é o processo inflamatório da bexiga, que pode vir acompanhada, ou não de  infecção urinária. Pelo exame de urina é possível identificar se existe infecção. A cistite costuma ser recidivante e muitas vezes em períodos específicos, como no verão.

“Durante as férias de verão, em que as pessoas passam grande parte do tempo em piscinas e praias e possivelmente com pouca hidratação, é mais provável a proliferação de bactérias, devido ao calor e a umidade”, esclarece o urologista.

Prevenção

É importante levar em consideração algumas formas básicas de prevenir o desenvolvimento da infecção. A hidratação é essencial, bem como o esvaziamento da bexiga com periodicidade. “Segurar a urina e deixar a bexiga cheia pode facilitar a infecção”, pondera.

Uma boa higiene da região genital também é fundamental para a prevenção desse quadro. Existem, também, alguns medicamentos usados para a profilaxia da infecção urinária, embora sem comprovação científica, como a vitamina C ,  suco de cranberry e outros.

 

Informações à imprensa

Acontece Comunicação e Notícias

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG