07:52hs
Quarta Feira, 12 de Dezembro de 2018

Leia nossas últimas edições

Correio do Papagaio - Edição 1250
Correio do Papagaio - Edição 1255
Economia
20/03/2018 18h20

Política dos EUA guia alta das bolsas de NY

Os mercados acionários americanos recuperaram nesta terça-feira, 20, parte das perdas registradas na sessão anterior, com os investidores monitorando o cenário político dos Estados Unidos. O tom positivo foi garantido por notícias relacionadas à suposta interferência russa nas eleições americanas e pela possibilidade de que não haja uma nova paralisação do governo de Donald Trump.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,47%, aos 24.727,27 pontos; o S&P 500 avançou 0,15%, aos 2.716,94 pontos; e o Nasdaq subiu 0,27%, aos 7.364,30 pontos. Já o índice de volatilidade da CBOE (VIX) encerrou o dia em queda de 4,31%, aos 18,20 pontos.

Às vésperas da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), os investidores voltaram a monitorar a política dos EUA, dando como certa uma elevação de 0,25 ponto porcentual dos juros. Durante a tarde, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, garantiu a repórteres que o governo Trump não pretende demitir o conselheiro especial Robert Mueller, responsável pelas investigações sobre a suposta interferência do Kremlin.

Além disso, o presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Paul Ryan, disse que a lei de gastos do atual ano fiscal deve ser votada até quinta-feira. O líder republicano no Senado, Mitch McConnell, também garantiu votação nesta semana. Caso haja uma aprovação até 1h (de Brasília) de sábado, a medida evitaria uma nova paralisação da máquina pública federal dos EUA.

Em um cenário de menor tensão política, os investidores voltaram a ir às compras. O setor de energia foi destaque, ao acompanhar os preços do petróleo. A Chevron encerrou o pregão em alta de 0,54%, enquanto a Chesapeake avançou 3,32% e a ConocoPhillips ganhou 2,11%.

Entre as ações de tecnologia, a Amazon apresentou forte alta e fechou em alta de 2,69%. Com isso, a companhia ultrapassou a Alphabet, controladora do Google, em valor de mercado e se tornou a segunda maior empresa dos EUA. Na esteira do escândalo envolvendo o Facebook, empresas ligadas a redes sociais foram penalizadas, com temores de uma maior regulação por parte do governo americano. O Facebook fechou em baixa de 2,56%, enquanto o Twitter cedeu 10,38% e a Snap caiu 2,56%.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone para contato.: (35) 3332-1008
Textos e contatos em geral: jornalcp@correiodopapagaio.com.br
SAC: online@correiodopapagaio.com.br
R. Ledo, 250 - Centro - São Lourenço - MG